quinta-feira, 24 de setembro de 2015

O ciclismo parece um simples lazer, mas oferece uma melhor qualidade de vida

24/09/15, 06:36

Com apenas 30 minutos diários, sua prática pode trazer benefícios para a saúde como o aumento de resistência física, ganhos significativos na capacidade aeróbica do corpo, além de melhorias para quem sofre de obesidade, problemas cardíacos e respiratórios. Estamos falando do ciclismo, que tem o poder de diminuir o estresse do dia-a-dia e tem conquistado cada vez mais adeptos em Teresina. O educador físico e pós-graduado em nutrição esportiva, Marcos Benício, explica que o bem estar proporcionado pelo ciclismo se deve à liberação de endorfina e adrenalina, hormônios que controlam a reação do corpo à tensão e estimulam a sensação de alegria. “Pedalar ao ar livre, por exemplo, pode tornar-se um mecanismo de fuga e compensar as limitações trazidas pela vida diária. Porém, todo iniciante deve procurar a avaliação médica e usar os equipamentos de segurança do ciclismo”, alerta Marcos Benício
Não é por acaso que o educador físico tem essa preocupação, pois a pessoa corre riscos caso inicie a atividade, sem uma completa avaliação: “Principalmente quem é sedentário. É importante determinar alguma limitação de ordem médica, principalmente de origem cardiovascular e ortopédica, que possa colocar em risco quem decide praticar o ciclismo. Sendo assim, uma avaliação que chamamos de pré-participação, deve ser realizada, visando identificar problemas ocultos, como a hipertensão arterial, arritmias cardíacas, obstrução ao fluxo nas artérias coronárias (risco de infarto), diabetes, bem como problemas ortopédicos que possam comprometer a progressão do treinamento", adverte Marcos.


O blog VIDA conversou com o jornalista, Murilo Lucena, que passou a ser praticante do ciclismo há oito meses. Ele conseguiu aliar a modalidade esportiva à profissão e conta o que mudou na qualidade de vida: "Sempre que posso, troco o ônibus pela bike. Para minha sorte, consigo aliar bem o trabalho de jornalista à bicicleta. Eu percebi uma melhora significativa na minha respiração e me sinto mais resistente fisicamente”, comemora o jornalista.
Para evitar a desidratação e outros problemas de saúde durante o ciclismo, é ideal o praticante de ciclismo ter consigo uma garrafa de água e usar filtro solar, luvas, roupas leves, tênis e óculos escuros. No Piauí, a modalidade ganhou mais visibilidade em 2006, com a criação da Federação de Ciclismo do Piauí. Ela foi fundada por Graziane Gerbasi Fonseca, um atleta apaixonado pela prática esportiva, e que, hoje, é presidida por George Augusto Rodrigues. O Estado possui cerca de 800 atletas federados e, sendo assim, o Piauí pulou da última posição (27ª) para a 9ª. Em Teresina, de acordo com a Federação de Ciclismo, existem vários grupos organizados, entre eles, o Pedal Noturno. As reuniões dos integrantes acontecem todas as terças e quintas-feiras, em dois lugares: No cruzamento das avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa ou na loja Giro Radical, que fica na avenida Nossa Senhora de Fátima, na zona leste da capital.
  
CURIOSIDADE
No Brasil, o ciclismo surgiu junto com o futebol no final do século XIX e chegou com força total. Em 1895, foi construído um velódromo, ainda que precário, no Parque do Ibirapuera em São Paulo (hoje eliminado), marco da primeira prova do gênero no país. A bicicleta não solta nenhum tipo de gás poluente na atmosfera e garante menos trânsito. Em alguns momentos, pode até ser mais rápida que os carros. (Fonte: George Augusto Rodrigues - Federação de Ciclismo do Estado do Piauí)
http://cidadeverde.com/noticias/203008/o-ciclismo-parece-um-simples-lazer-mas-oferece-uma-melhor-qualidade-de-vida

Nenhum comentário: