quinta-feira, 24 de setembro de 2015

1° Troféu Rogério Pacheco (escalada) - 2015 / Serra do Cipó - MG 25-10 -2015


Cartaz provisório


VENHA DESAFIAR OS SEUS LIMITES NOVAMENTE!
Desafio de escalada para competidores e desportistas

Data: 25 de outubro de 2015 (domingo)
Local: Serra do Cipó (Cardeal Mota / Santana do Riacho - MG)
Concentração: 7:00 h da manhã
Largada: 9:00 h da manhã.
Percurso: aproximadamente 20 km do centro de atendimento ao Turista até o Juquinha. Km 97 ao KM 117 da MG 10.

LEIA O REGULAMENTO ANTES DE SE INSCREVER.    

Esta é uma prova de escalada de incentivo à prática regular de atividade
física em benefício da saúde e do bem-estar.
O 1° Troféu Rogério Pacheco (escalada) - 2015 / Santana do Riacho (Cardeal Mota) tem como objetivo realizar, com um prazo máximo de 3 horas.
É realizado por meio de uma confraternização saudável entre atletas, ciclistas amadores e desportistas que tentam mobilizar o maior número possível de pessoas a praticar o esporte ciclismo neste dia.
Os vencedores são todos os participantes que, além do corpo, exercitam integração, criatividade, liderança e espírito de equipe.
Troféu de participação para os primeiros 150 que cruzarem a linha de chegada.
Troféu do 1° ao 5° colocado de cada categoria.
Teremos troféus para os primeiros cinco da Geral separado.

Demerson Furtado Pulis Gomes 
Presidente 

Liga Mineira de Ciclismo  

Data: 25 de outubro de 2015 (domingo)
Local de concentração: Centro de Atendimento ao Turista (Cardeal Mota - MG)
Cidade: Santana do Riacho - MG (Cardeal Mota) 

Categorias:
Teremos troféus para os cinco primeiros da Geral separado
Open masculino 
Open feminino 
Triatletas open (liberado o uso de camisas sem mangas) (mista)
Master A - de 30 a 39 anos (masc.)
Master B - de 40 a 49 anos (masc.)
Master C1 - de 50 a 54 anos (masc.)
Master C2 - acima de 55 anos (masc.)
Amadora - masculino desportistas  
MTB Street -  (Mista)


Programação:
Concentração: À partir das 6:30 h
Entrega de numeral e confirmação de inscrição das 6:30 às 8:00 h.
Congresso técnico de 8:00 h às 8:45 h
Alinhamento: 8:50 h
Largada:  9:00 h (Não haverá deslocamento)
Premiação: 14:00 h (podendo ser antecipada)

Inscrições:
Valor: R$65,00 ( R$5,00 da inscrição será para compra do macarrão a ser doado)
Inscrições até o dia 24/10 no site do Sympla até às 14 horas ( lembrando que boleto será emitido somente até o dia 17/10 )
Atenção: R$5,00 da inscrição sera destinado a compra de 1 KG de macarrão

Local físico para inscrições:
Green Max By Pacheco 31 3441-4161
Até o dia 23/10 18 horas

Online (clique abaixo):

*formas de pagamento online: Cartão de Crédito e Débito Online e boleto (confira data limite para boleto acima)

*Não faremos inscrição por telefone nem depósito bancário. Inscrições online sujeitas a taxas de conveniência.

Acordo entre FAB e CBC tira brasileiras do Mundial de Ciclismo

PAULO FAVERO - O Estado de S. Paulo

22 Setembro 2015 | 07h 01

País não tem seleção feminina na competição de estrada em Richmond. Atletas vão priorizar a participação nos Jogos Militares

A seleção feminina de ciclismo não está participando do Mundial da modalidade, categoria Estrada, que está sendo disputado em Richmond, nos EUA, para se preparar para o Mundial Militar, em outubro, na Coreia do Sul. A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) decidiu abrir mão da principal competição do ano para as mulheres a favor de um torneio que não vale pontos para a corrida olímpica, graças a um acordo com a FAB (Força Aérea Brasileira).
“No início da temporada, havíamos fechado um acordo com a FAB, onde concentra-se praticamente todas as ciclistas da seleção feminina, firmando o objetivo principal de disputar o Mundial das Forças Armadas”, explicou Ana Claudia Stipanich, representante do departamento de alto rendimento.
O Mundial de Ciclismo de Estrada não classifica diretamente para os Jogos do Rio, mas conta pontos para o ranking. O Brasil foi para Richmond com sete atletas no masculino: Antonio Prestes Garnero, Kleber Ramos e Murilo Fischer (Elite), Caio Godoy (Sub-23), e Marcio Jose Pessoa, Pedro Martins e Vitor Schizzi (Júnior). Eles tentarão ampliar as duas vagas já garantidas para a Olimpíada. No feminino, são outras duas vagas confirmadas, e caso o País ficasse até o 13.º lugar no ranking mundial, poderia levar mais uma atleta (se ficar entre os cinco melhores, poderia chegar a quatro ciclistas no total).
Gracie Elvin, da Austrália, puxa a fila no Mundial de Ciclismo de Estrada, em Richmond

Gracie Elvin, da Austrália, puxa a fila no Mundial de Ciclismo de Estrada, em Richmond
“Como o Mundial principal constava como uma segunda opção, e tendo em vista esse compromisso das principais atletas com a FAB poucos dias depois, ficou definido que o objetivo planejado no início da temporada seria mantido e as atletas fariam apenas o Mundial Militar, que estará auxiliando a FAB a alcançar os melhores resultados possíveis, sendo a primeira vez que o ciclismo participa em eventos militares mundiais”, disse Ana Claudia.
Ela argumenta ainda que as chances da seleção feminina eram bem remotas. “A temporada da seleção feminina foi planejada com o principal objetivo de conquistar o maior número de pontos possíveis para a classificação olímpica. O calendário contava com provas como o Tour de San Luis, na Argentina, o Campeonato Pan-Americano, no México, e os Jogos Pan-Americanos, em Toronto, mas deixava em segundo plano o Mundial, tendo em vista que o histórico brasileiro nas últimas edições da competição não foi suficiente para somar pontos no ranking internacional.”
Com a decisão, atletas como Clemilda Fernandes, Janildes Fernandes, Flávia Oliveira e Ana Paula Polegatch não puderam ir para o Mundial. “A decisão foi tomada em conjunto com os atletas, já que os Jogos Mundiais Militares é a competição mais importante para um esportista militar. Durante esta semana, a equipe brasileira de ciclismo militar se concentra em Guaratinguetá (SP) para aulas de estratégia de equipe, inglês e adaptação ao fuso horário da Coreia do Sul”, declarou a FAB em nota.
Apesar de resultados não muito animadores nos outros anos no Mundial, Flávia Oliveira tem sido o destaque brasileiro no ciclismo de estrada na temporada. Ela conquistou o sétimo lugar no Giro da Itália deste ano e foi a campeã de montanha na competição. Nos dois últimos Mundiais, ela teve bons resultados, ficando sempre entre as 25 mais bem colocadas.
Independentemente da decisão de priorizar o Mundial Militar em detrimento da competição em Richmond, a CBC garante que tem como meta ampliar o número de mulheres no Rio. “A confederação vai organizar três grandes eventos do ranking UCI (União Ciclística Internacional) em novembro no Brasil, mantendo sempre o foco na classificação para os Jogos do Rio, em 2016”, comentou Ana Claudia.
As ciclistas farão parte de um grupo de 286 atletas que vão representar o País nos 6.º Jogos Mundiais Militares. No Pan de Toronto, por exemplo, também houve uma polêmica quando os esportistas que recebem dinheiro das Forças Armadas passaram a fazer o gesto de continência no pódio. O caso ganhou grande repercussão, inclusive internacional.
Por e-mail: Adelmo

O ciclismo parece um simples lazer, mas oferece uma melhor qualidade de vida

24/09/15, 06:36

Com apenas 30 minutos diários, sua prática pode trazer benefícios para a saúde como o aumento de resistência física, ganhos significativos na capacidade aeróbica do corpo, além de melhorias para quem sofre de obesidade, problemas cardíacos e respiratórios. Estamos falando do ciclismo, que tem o poder de diminuir o estresse do dia-a-dia e tem conquistado cada vez mais adeptos em Teresina. O educador físico e pós-graduado em nutrição esportiva, Marcos Benício, explica que o bem estar proporcionado pelo ciclismo se deve à liberação de endorfina e adrenalina, hormônios que controlam a reação do corpo à tensão e estimulam a sensação de alegria. “Pedalar ao ar livre, por exemplo, pode tornar-se um mecanismo de fuga e compensar as limitações trazidas pela vida diária. Porém, todo iniciante deve procurar a avaliação médica e usar os equipamentos de segurança do ciclismo”, alerta Marcos Benício
Não é por acaso que o educador físico tem essa preocupação, pois a pessoa corre riscos caso inicie a atividade, sem uma completa avaliação: “Principalmente quem é sedentário. É importante determinar alguma limitação de ordem médica, principalmente de origem cardiovascular e ortopédica, que possa colocar em risco quem decide praticar o ciclismo. Sendo assim, uma avaliação que chamamos de pré-participação, deve ser realizada, visando identificar problemas ocultos, como a hipertensão arterial, arritmias cardíacas, obstrução ao fluxo nas artérias coronárias (risco de infarto), diabetes, bem como problemas ortopédicos que possam comprometer a progressão do treinamento", adverte Marcos.


O blog VIDA conversou com o jornalista, Murilo Lucena, que passou a ser praticante do ciclismo há oito meses. Ele conseguiu aliar a modalidade esportiva à profissão e conta o que mudou na qualidade de vida: "Sempre que posso, troco o ônibus pela bike. Para minha sorte, consigo aliar bem o trabalho de jornalista à bicicleta. Eu percebi uma melhora significativa na minha respiração e me sinto mais resistente fisicamente”, comemora o jornalista.
Para evitar a desidratação e outros problemas de saúde durante o ciclismo, é ideal o praticante de ciclismo ter consigo uma garrafa de água e usar filtro solar, luvas, roupas leves, tênis e óculos escuros. No Piauí, a modalidade ganhou mais visibilidade em 2006, com a criação da Federação de Ciclismo do Piauí. Ela foi fundada por Graziane Gerbasi Fonseca, um atleta apaixonado pela prática esportiva, e que, hoje, é presidida por George Augusto Rodrigues. O Estado possui cerca de 800 atletas federados e, sendo assim, o Piauí pulou da última posição (27ª) para a 9ª. Em Teresina, de acordo com a Federação de Ciclismo, existem vários grupos organizados, entre eles, o Pedal Noturno. As reuniões dos integrantes acontecem todas as terças e quintas-feiras, em dois lugares: No cruzamento das avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa ou na loja Giro Radical, que fica na avenida Nossa Senhora de Fátima, na zona leste da capital.
  
CURIOSIDADE
No Brasil, o ciclismo surgiu junto com o futebol no final do século XIX e chegou com força total. Em 1895, foi construído um velódromo, ainda que precário, no Parque do Ibirapuera em São Paulo (hoje eliminado), marco da primeira prova do gênero no país. A bicicleta não solta nenhum tipo de gás poluente na atmosfera e garante menos trânsito. Em alguns momentos, pode até ser mais rápida que os carros. (Fonte: George Augusto Rodrigues - Federação de Ciclismo do Estado do Piauí)
http://cidadeverde.com/noticias/203008/o-ciclismo-parece-um-simples-lazer-mas-oferece-uma-melhor-qualidade-de-vida

Ministério das Cidades lança "Cartilha do ciclista"

No Dia Mundial Sem Carro, comemorado dia 22, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, disse que o Governo Federal prestou uma homenagem aos ciclistas do país ao lançar a Cartilha do Ciclista. A publicação foi possível graças à parceria da Secretaria Nacional de Transportes e Mobilidade de Urbana (Semob) do Ministério das Cidades com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). “Essa homenagem é uma das ações para consolidar políticas públicas em apoio e solidariedade aos ciclistas”, afirmou Kassab.

O ministro das Cidades destacou o empenho das equipes na elaboração do projeto. “Quando a gente lê a cartilha percebe os detalhes e o quanto as equipes se dedicaram. Foram feitas pesquisas em diversas cidades do mundo para que essa cartilha fosse a mais ampla e completa possível. É uma oportunidade das prefeituras terem um manual para os ciclistas”, assegurou.

Kassab informou que a procura pela publicação foi grande mesmo antes do lançamento. “Só até o dia de ontem, já tínhamos quase 300 pedidos de  cidades de todo o país do Brasil, e, muito possivelmente, até o final de semana vai passar de mil municípios. É um número expressivo que mostra que o ciclista procura as prefeituras locais”, destacou.

Cartilha

A publicação reúne informações sobre legislação, sinalização, diferentes vias que compõem a rede cicloviária e regras de circulação e segurança. O objetivo é esclarecer e conscientizar ciclistas, condutores de veículos motorizados e pedestres sobre como manter uma convivência pacífica e harmônica entre os diversos modais no trânsito brasileiro. A cartilha está disponível, em formato PDF, no site do Ministério das Cidades

O secretário da Semob, Dario Rais Lopes, explicou que a Cartilha envolve aspectos do uso da bicicleta como modo de transporte e as possíveis alternativas de deslocamento. “Essa publicação mostra a bicicleta como modo de transporte e esclarece ao ciclista os cuidados de equipamentos de proteção e manutenção. É importante que o condutor tome as precauções para que o seu deslocamento seja seguro e tenha fluidez”, justificou Dario.

Para o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Alberto Angerami, o lançamento da cartilha é mais uma etapa vencida na luta pela diminuição do número de acidentes no país. “Queremos que as bicicletas convivam harmoniosamente com pedestres, carros, ônibus, caminhões, motocicletas, visando sempre o trânsito seguro. Estamos trabalhando para salvar vidas”, afirmou Angerami.

O diretor do Denatran disse que o número de acidentes é “catastrófico” e que o Ministério das Cidades e o Denatran “trabalham para preservar vidas”. Angerami disse ainda que foi criado um grupo de trabalho composto por representantes do Denatran, Semob, e outros órgãos governamentais de trânsito para discutir as diretrizes de elaboração do Manual Cicloviário, com objetivo de orientar os municípios a desenvolverem sua rede cicloviária com padrões de sinalização e projetos adequados aos estabelecidos pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Sinalizações

Durante o evento, foram apresentadas sinalizações verticais e horizontais relacionadas à bicicleta para indicar circulação compartilhada de ciclistas, pedestres e motoristas. Uma delas é a placa de regulamentação R-36c, que indica a circulação compartilhada de ciclistas e pedestre em calçadas, canteiros, passagens subterrâneas de pedestres, passarelas, trechos de via, pistas ou faixas de circulação. A outra é o Símbolo Indicativo de Rota de Bicicleta (Ciclorrota) – SIR, que indica a existência de rota sinalizada para ciclistas.

Estiveram presentes na cerimônia o coordenador da Frente Parlamentar para defesa, apoio e fortalecimento da bicicleta como meio de transporte e atividade esportiva, deputado federal Rogério Rosso; o presidente executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otavio Vieira; diretor executivo da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores - Anfavia, Aurélio Santana; superintendente do Itaú Unibanco, Luciana Nicholas e o presidente do Fórum da Bicicleta em Brasília, Márcio Padilha.
http://portaldotransito.com.br/noticias/acontecendo-no-transito/ministerio-das-cidades-lanca-cartilha-do-ciclista


Bicampeão do Giro d'Italia, Ivan Basso voltará ao ciclismo após superar câncer

24/09/2015 - 11:12 h

Duas vezes campeão do Giro d'Italia, uma das mais tradicionais provas do ciclismo mundial, Ivan Basso foi liberado para voltar a competir no próximo mês, no Japão, depois de ter sido submetido a tratamento contra um câncer.

O atleta italiano havia sido diagnosticado com um câncer de testículo durante a Volta da França do ano passado, em julho. Em sofreu uma queda na quinta etapa da mais importante prova do ciclismo mundial e exames realizados pelos médicos, naquela ocasião, geraram preocupações.

Em seguida, outros exames mais minuciosos revelaram que ele tinha um tumor, fato que fez com que Basso se retirasse imediatamente da continuidade da Volta da França.

O ciclista de 37 anos de idade foi submetido a uma cirurgia e depois a tratamentos adicionais em Milão. O italiano voltou a andar de bicicleta no mês passado, mas apenas nesta quinta-feira sua equipe de ciclismo, a Tinkoff-Saxo, anunciou que resultados de exames finais mostraram que ele não precisará mais realizar tratamento contra o câncer, agora superado pelo atleta, que no Japão irá competir em uma prova realizada em Saitama.

https://www.ultimoinstante.com.br/ultimas-noticias/noticias-esportes/bicampeao-do-giro-d39italia-ivan-basso-voltara-ao-ciclismo-apos-superar-cancer/127281/

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Casal sueco que viajava de bicicleta é atropelado no Acre; mulher morre

Veja a noticia no link abaixo:
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/09/1682286-casal-sueco-que-viajava-de-bicicleta-e-atropelado-no-acre-mulher-morre.shtml

Isabella Lacerda é campeã do Shimano Fest

Atleta da Equipe LM/Shimano vence competição de short track em São Paulo


Nesse último final de semana, 12 e 13 de setembro, foi realizado em São Paulo, capital, o Shimano Fest. A prova em formato short track (pequeno circuito) onde os atletas percorrem 25min + 2 voltas, reuniu os principais atletas do Mountain Bike brasileiro. O evento realizado no Jockey Club, somou pontos para o Ranking UCI e exigiu muito da parte física dos atletas. A Vitória ficou com Henrique Avancini no masculino e com Isabella Lacerda no feminino.

A atleta Isabella Lacerda, fez uma grande prova e que logo no primeiro dia de disputa (12) fez o melhor tempo na tomada de tempo que definia o grid de largada. Na grande final (13), a ciclista fez uma prova impressionante, imprimindo um forte ritmo, abrindo a cada volta de suas oponentes e conseguindo dar uma volta sobre todas as atletas que estavam na pista. Após 11 voltas no circuito a atleta garantiu a vitória para a Equipe LM / SHIMANO de MTB. Ela relata:

“Estou muito feliz com meu resultado, mas principalmente minha performance durante a prova. Consegui fazer uma prova constante do começo ao fim! A pista ficou muito legal e bem divertida, curti muito a prova. Quero agradecer muito a Deus e a Nossa Senhora por sempre me iluminarem e protegerem. Agradecer a minha Equipe LM Bike/Shimano, todos patrocinadores e apoiadores. E a todos que torceram por mim! Vamos para a próxima!”

Patrocínios:

LM Bike/ SHIMANO (Sense/ DTSwiss/ Vittoria/ SuperB/ FreeForce/ Unimed Divinópolis/ Pedal.com.br)

Co-patrocínios:

Caixa Econômica Federal
Parceiros:

#NumberOne Itaúna / Red Bull Brasil/ Academia O2 Fitness/ Compressport

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

1° Troféu Guilherme João (escalada) - 2015 / Moeda - MG Neste domingo!



VENHA DESAFIAR OS SEUS LIMITES NOVAMENTE!
Desafio de escalada para competidores e desportistas

Data: 20 de setembro de 2015 (domingo)
Concentração: 7:00 h da manhã (Praça da rodoviária)
Largada: 9:00 h da manhã.
Percurso: aproximadamente 16 km (veja altimetria no final da postagem)

LEIA O REGULAMENTO ANTES DE SE INSCREVER.    

Esta é uma prova de escalada de incentivo à prática regular de atividade
física em benefício da saúde e do bem-estar.
O 1° Troféu Guilherme João (escalada) - 2015 / Moeda - MG tem como objetivo realizar, com um prazo máximo de 3 horas.
É realizado por meio de uma confraternização saudável entre atletas, ciclistas amadores e desportistas que tentam mobilizar o maior número possível de pessoas a praticar o esporte ciclismo neste dia.
Os vencedores são todos os participantes que, além do corpo, exercitam integração, criatividade, liderança e espírito de equipe.
Troféu de participação para os primeiros 200 que cruzarem a linha de chegada.
Troféu do 1° ao 5° colocado de cada categoria.
Teremos troféus para os primeiros cinco da Geral separado.

Demerson Furtado Pulis Gomes 
Presidente 

Liga Mineira de Ciclismo  

Data: 20 de setembro de 2015 (domingo)
Local de concentração: Praça da Rodoviária
Cidade: Moeda-MG

Categorias:
Teremos troféus para os cinco primeiros da Geral separado
Open masculino 
Open feminino 
Triatletas open (liberado o uso de camisas sem mangas) (mista)
Master A - de 30 a 39 anos (masc.)
Master B - de 40 a 49 anos (masc.)
Master C1 - de 50 a 54 anos (masc.)
Master C2 - acima de 55 anos (masc.)
Amadora - masculino desportistas 
Amadora - feminino desportistas 
MTB Street -  (Mista)


Programação:
Concentração: 7:00 h
Entrega de numeral e confirmação de inscrição das 6:00 às 8:00 h.
Congresso técnico de 8:05 à 8:35
Largada:  9:00 h
Premiação: 14:00 h (podendo ser antecipada)

Conheça 10 soluções incríveis para ciclovias pelo mundo. Veja as fotos

Ciclovias suspensas, verdadeiras obras de arte, estruturas futuristas, ou até uma que conduz o ciclista por 10 países diferentes.
Em um mundo cada vez mais preocupado a sustentabilidade, é preciso pensar em soluções que sejam amigas do meio ambiente. Aliando isso a um trânsito cada vez mais caótico das grandes cidades, as ciclovias surgem como uma forma de transporte barata, não-poluente e que ajuda a desafogar o trânsito das grandes cidades.
Para manter a segurança dos ciclistas, entretanto, é fundamental a construção de ciclovias para que carros e bicicletas coexistam em vez de competir.
Nesse sentido e como de costume, algumas cidades ao redor do mundo saíram na frente, criando projetos que priorizam as ciclovias, o que traz mais segurança e um trânsito mais fluido.
Vamos ver aqui 10 soluções urbanas que priorizam o uso de ciclovias pelo mundo.

Cykelslangen, Copenhague – Dinamarca

Com mais de 400 quilômetros destinados a ciclovias, Copenhague é um das cidades que mais priorizam o uso de transportes alternativos. Mesmo assim, o país inovou e trouxe uma das soluções urbanas mais inovadoras: uma ciclovia suspensa no meio da cidade.
Essa solução dinamarquesa consiste em uma ponte também conhecida como “The Bicycle Snake” e que possui 235 metros de comprimento por 4 de largura. Ela é localizada no porto da cidade e destinada exclusivamente para a circulação dos ciclistas
Essa solução dinamarquesa consiste em uma ponte também conhecida como “The Bicycle Snake” e que possui 235 metros de comprimento por 4 de largura. Ela é localizada no porto da cidade e destinada exclusivamente para a circulação dos ciclistas - Foto: Surelars CCBYND

Shimanami Kaido – Japão

Considerada uma das mais bonitas do mundo, Shimanami Kaido é uma ciclovia suspensa que figura como uma das soluções que mais priorizam ciclovias, já que ela se estende por 64 quilômetros.
Cercada de vegetação e com vista pra o mar, é considerada uma das ciclovias mais bonitas de todo o mundo. Além disso, o local conta com diversos pontos de aluguel de bicicleta e, assim, quem quiser explorar a paisagem pode fazer de maneira agradável e econômica
Cercada de vegetação e com vista pra o mar, é considerada uma das ciclovias mais bonitas de todo o mundo. Além disso, o local conta com diversos pontos de aluguel de bicicleta e, assim, quem quiser explorar a paisagem pode fazer de maneira agradável e econômica - Foto: Kzaral CCBY

Hovenring – Holanda

A Holanda também é conhecida como um país amigo dos ciclistas e isso se fortaleceu com a inauguração do Hoverning, um rotatório suspenso de estrutura estaiada e com incríveis 72 metros de diâmetro.
Sua localização é acima da via expressa e pela qual passam mais de 20 mil carros por dia. Priorizando a segurança dos ciclistas, Hoverning agora está consolidada como uma das ciclovias mais inovadoras do mundo.
Curiosamente, “hoverning” pode ser traduzido como “a pairar” ou “flutuando” – por isso o nome da ciclovia
Curiosamente, “hoverning” pode ser traduzido como “a pairar” ou “flutuando” – por isso o nome da ciclovia - Foto: Federation European Cyclists

Te Rewa Rewa Bridge, New Plymouth – Nova Zelândia

Inaugurada em 2010, a Te Rewa Rewa Bridge é uma ponte localizada acima do rio Waiwhakaiho. Com uma estrutura diferenciada que lembra um esqueleto, a ponte possui o enquadramento perfeito do Monte Taranaki, considerado sagrado.
A circulação é exclusiva de pedestres e ciclistas, que podem aproveitar o design arrojado por quase seus 70 metros de extensão. Lateralmente, a ponte forma uma imagem semelhante à de um fóssil, tornando o passeio ainda mais interessante
A circulação é exclusiva de pedestres e ciclistas, que podem aproveitar o design arrojado por quase seus 70 metros de extensão. Lateralmente, a ponte forma uma imagem semelhante à de um fóssil, tornando o passeio ainda mais interessante - Foto: Russell Steet CCBYSA

Peace Bridge, Calgary – Canadá

Conectando o lado norte ao lado sul da cidade de Calgay, no Canadá, a Peace Bridge foi inaugurada em 2012 e é exclusiva pra o uso de pedestres e ciclistas. Sua diferenciação fica em seu design: a ponte tem um formato de tubo vazado e um tom de vermelho vibrante.
A ponte foi projetada pelo renomado arquiteto Santiago Calatrava e se tornou um ponto turístico da cidade, já que possui ar futurista e garante o toque de cor ao local. Com isso, não apenas priorizou-se o uso de ciclovias na cidade, mas também foi gerado um impacto positivo para a aparência do local
A ponte foi projetada pelo renomado arquiteto Santiago Calatrava e se tornou um ponto turístico da cidade, já que possui ar futurista e garante o toque de cor ao local. Com isso, não apenas priorizou-se o uso de ciclovias na cidade, mas também foi gerado um impacto positivo para a aparência do local - Foto: Minnie Mouse Aunt CCBY

Williamsburg Bridge, Nova York – EUA

Nova York está entre as dez maiores cidades do mundo que também prioriza o uso de ciclovias, como é o caso da ponte Williamsburg Bridge.
A ponte passa sobre o East River e possui uma área dedicada exclusivamente aos ciclistas, que coexistem não apenas com os carros, mas também com os famosos trens novaiorquinos
A ponte passa sobre o East River e possui uma área dedicada exclusivamente aos ciclistas, que coexistem não apenas com os carros, mas também com os famosos trens novaiorquinos - Foto: Seth Werkheklser CCBY

Donauradweg, Viena – Austria

A austríaca Danube Bike Park ou Donauradweg é mais uma entre as soluções urbanas que priorizam as ciclovias e que impressionantemente atravessa 10 países, incluindo a Alemanha, Croácia e Romênia.
Com uma paisagem de tirar o fôlego entre parques nacionais e locais históricas, essa ciclovia mostra o respeito com os ciclistas e como a segurança pode e deve ser uma prioridade entre as cidades
Com uma paisagem de tirar o fôlego entre parques nacionais e locais históricas, essa ciclovia mostra o respeito com os ciclistas e como a segurança pode e deve ser uma prioridade entre as cidades - Foto: Olga Berrlos CCBY

Don Burnett Bicycle-Pedestrian Bridge Cupertino California – USA

A ponte Don Burnett Bicycle-Pedestrian Bridge também é conhecida como The Mary Avenue Bridge e é destinada exclusivamente para o trânsito de pedestres e ciclistas.
O nome da ponte é em homenagem a Don Burnett, ex-prefeiro de Cupertino, na Califórnia e que desde os anos 80 desejava priorizar o uso de ciclovias na cidade.
Essa ponte, inclusive, foi responsável por dar à cidade prêmios como o Helen Putnam Award of Excellence e da American Council of Engineering Companies of New York por sua engenharia e design
Essa ponte, inclusive, foi responsável por dar à cidade prêmios como o Helen Putnam Award of Excellence e da American Council of Engineering Companies of New York por sua engenharia e design - Foto: Naotake Murayama CCBY

Ciclovia De Groene Verbinding, Rotterdam – Holanda

Rotterdam é dona da segunda maior rede cicloviária do mundo, com 1600 km entre ciclovias e ciclofaixas – perde apenas para Hamburgo, na Alemanha, com 1850 km.
Mais um exemplo de que as bikes são a prioridade por lá é a ciclovia De Groene Verbinding, ou Green Connection, inaugurada em junho de 2014.
É a mais longa estrutura de rede tridimensional do mundo. O design envolvente fornece abrigo e proteção durante o trajeto dos ciclistas e pedestres e, ao mesmo tempo, de uma vista panorâmica dos arredores.
É a mais longa estrutura de rede tridimensional do mundo. O design envolvente fornece abrigo e proteção durante o trajeto dos ciclistas e pedestres e, ao mesmo tempo, de uma vista panorâmica dos arredores. - Foto: Robert Hertel CCBY

Bike escalators, Tokyo – Japão

As Bike escalators não são uma ciclovia, mas, sim, uma solução prática, eficiente e bastante útil para o ciclista: são uma espécie de escada rolante para bicicletas.
Com isso, os ciclistas não precisam se preocupar em carregar o peso de suas bicicletas, já que basta posicionar a bicicleta na esteira e segurá-la enquanto sobe os degraus. Isso ajuda não apenas na segurança, como também estimula o uso desse meio de transporte
Com isso, os ciclistas não precisam se preocupar em carregar o peso de suas bicicletas, já que basta posicionar a bicicleta na esteira e segurá-la enquanto sobe os degraus. Isso ajuda não apenas na segurança, como também estimula o uso desse meio de transporte - Foto: Steven L Johnson CCBY
Com a necessidade de implementar soluções sustentáveis e mais seguras, muitas cidades pelo mundo criaram soluções urbanas que priorizam ciclovias, atingindo um resultado responsável, seguro e, muitas vezes impressionante. Uma ótima inspiração para o Brasil.
http://ecoviagem.uol.com.br/noticias/curiosidades/turismo/10-solucoes-urbanas-que-priorizam-ciclovias-pelo-mundo-18615.asp
Por e-mail: Adelmo

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Teste mostra risco de bikes elétricas no teto

Carregar bicicletas motorizadas em racks de teto pode ser perigoso segundo estudo de seguradora
Bicicletas elétricas podem ser carregadas no carro da mesma forma que as comuns, certo? Errado. Um crash test feito pela seguradora Allianz na Alemanha mostrou que esses modelos precisam ser levados em racks especiais, que consigam lidar com o peso muito maior das bicicletas elétricas. 
Geralmente, os suportes comuns de teto podem carregar modelos que pesam até cerca de 20 kg, 5 kg a menos que o peso comum de uma elétrica. O excesso de peso faz com que elas sejam arremessadas para frente numa colisão, já que os racks não aguentam o peso extra.
Um erro comum é se basear apenas pela capacidade máxima do rack. Por exemplo: um rack para três bicicletas pode carregar até 45 kg, mas divididos entre três unidades de 15 kg. Portanto, apenas uma bicicleta mais pesada já ultrapassa os limites do equipamento. No entanto, a maior parte das bicicletas elétricas têm as baterias removíveis. Tirá-las ao colocá-las no suporte diminui o peso total e reduz a possibilidade de problemas.
Nos testes com racks presos na traseira do carro, mesmo uma manobra de desvio rápido já forçou os suportes além do projetado, e as bicicletas chegaram a quebrar uma lanterna do carro com a movimentação. Em um ensaio, as tiras que prendem as bicicletas se soltaram ao passar em lombadas, deixando todo o conjunto perigosamente solto.
fonte: http://www.estadao.com.br/jornal-do-carro/noticias/carros,teste-mostra-risco-de-bikes-eletricas-no-teto,25800,0.htm
Por e-mail: Adelmo

Nova Plataforma do Bike Anjo!

Pessoal, bom dia. 

O Bike Anjo acaba de lançar uma nova plataforma para cadastro de novos Anjos e também de alunos.
Visitem, se cadastrem e ajudem a divulgar!


Abraço!
Vinícius Mundim


ALMOÇO BENEFICENTE 2015 - FEEAK

Queridos Amigos,

Vimos hoje representar a Fraternidade de Estudos Espíritas Allan Kardec (FEEAK) a qual freqüentamos com muita alegria, pedindo o apoio e a compreensão de todos, em mais uma tarefa a que nos propomos.

Como sabem estamos promovendo o nosso "ALMOÇO BENEFICENTE 2015", que acontecerá no dia 18 de outubro no ASPRA , local que tem sido nosso grande parceiro nos últimos eventos. Toda a infra-estrutura para realização do almoço será proveniente de doações, como de costume. Portanto solicitamos a doação dos itens listados abaixo:
Para aqueles que possam nos ajudar, peço-lhe entrar em contato comigo neste e-mail para que possamos combinar a melhor forma de agendar a retirada das doações.


Desde já agradecemos a atenção e convidamos a todos para este momento tão especial em nossa casa.

Cordialmente
Diretoria FEEAK