segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Carros e bicicletas precisam dividir em paz o espaço no trânsito

Uma carreata e pedal marcaram o protesto pelo atropelamento de dois ciclistas, no Gama. Motorista fugiu

Ludmila Rocha
ludmila.rocha@jornaldebrasilia.com.br

Uma carreata e pedal, em protesto pelo atropelamento de dois ciclistas no Gama, na semana passada, reuniram mais de 700 pessoas em frente à Administração Regional da cidade, ontem. Em uma bela demonstração de respeito ao próximo, carros e bicicletas dividiram espaço para pedir paz no trânsito. O movimento foi organizado  pelo grupo Pedala Gama, com apoio do Rodas da Paz.
Cláudio Pinheiro, um dos coordenadores do Pedala do Gama, disse que a intenção do evento é chamar a atenção da sociedade para um problema recorrente: a falta de respeito ao ciclista. “Apesar da legislação de trânsito afirmar que automóveis e bicicletas devem dividir espaço no trânsito, ainda somos um incômodo para os motoristas. Isso precisa mudar!”, reclama. “Mas estamos satisfeitos com o resultado. Grupos de todo o DF compareceram ao movimento de hoje (ontem)”, disse.
O coordenador ainda contou que estava no mesmo grupo dos ciclistas atropelados na última segunda-feira. “Foi horrível. Ajudamos, inclusive, a  sinalizar o local até a chegada do socorro. Mas essa, infelizmente, não é a primeira vez que presencio um acidente deste tipo”, lamenta.
Conscientização
O grupo Rodas da Paz ajudou levando material de apoio, como faixas, adesivos e panfletos educativos, distribuídos durante o encontro. Jonas Bertucci, presidente do grupo, acredita que eventos como este são importantes para que a discussão sobre o respeito ao ciclista não seja esquecida. 
“Queremos mostrar que muitas vezes, como no caso da semana passada, não é acidente. Quando uma pessoa dirige em alta velocidade, aparentemente embriagada, está assumindo o risco de matar”, alega. 
O caso
Na última segunda-feira, os ciclistas Patrícia Reis, 37 anos, e Edmar Lima, de 38, foram atropelados na DF-480, no Gama, quando voltavam de um passeio noturno. O condutor do veículo, de 18 anos, invadiu o acostamento da pista que dá acesso à região, atingiu os ciclistas e fugiu, sem prestar socorro. Após rodar cerca de 1km, o motorista capotou o carro e seguiu a pé. 
Condutor com sinais de embriaguez
Conforme reportagem publicada no JBr., na última quinta-feira, testemunhas do atropelamento afirmaram que o motorista aparentava sinais de embriaguez. Na ocasião, os ciclistas foram encaminhados para o Hospital de Base, em estado de saúde grave. De acordo com a Secretaria de Saúde, o homem teve duas paradas cardiorrespiratórias e a mulher quebrou um braço e ficou com ferimentos pelo corpo.   
A polícia afirmou que no momento do acidente, o rapaz havia acabado de deixar a namorada em casa, situada em um condomínio às margens da DF-480. Em uma mensagem de celular enviada a uma amiga, a namorada do suspeito teria afirmado que chamou a atenção do rapaz por  dirigir em alta velocidade.
O jovem se apresentou à polícia na última quarta-feira. Ele compareceu à delegacia na companhia do advogado e deixou o local após prestar depoimento. Agora, segundo a polícia, o suspeito vai responder por tentativa de homicídio, em liberdade.
O balanço divulgado pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), em 2013, contabilizou 27 acidentes com morte envolvendo bicicletas, uma redução de 15,6% em relação ao ano anterior. Segundo os dados, a maior parte das ocorrências foi no Recanto das Emas e no Gama, com duas mortes em cada cidade.
Memória
No último dia 15 de janeiro, Francisco Paulo, de 45 anos, morreu após colidir com um carro do Corpo de Bombeiros, em Santa Maria. O acidente ocorreu por volta das 19h. Segundo a corporação, os bombeiros iam abastecer a viatura quando viram que o ciclista havia colidido com a lateral do veículo. O Corpo de Bombeiros afirmou que a viatura não estava em alta velocidade e que acredita que o ciclista tenha se desequilibrado e caído na pista.
Em junho do ano passado, um ciclista morreu após ser atropelado por um carro, na Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG). O acidente ocorreu por volta das 7h30, em frente ao condomínio Lucio Costa. A vítima, Francisco Lima, 42 anos, seguia no sentido Plano Piloto quando foi atingida. Na ocasião o motorista do carro também fugiu sem prestar socorro. Câmeras de segurança da rodovia ajudaram na identificação do veículo.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasílial

Nenhum comentário: