quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Recife discute utilização do bike box

Já adotado em outras cidades, espaço para o ciclista junto à faixa de pedestres é sugerido por associação como forma de aumentar a segurança


Publicação: 07/11/2014 14:43 Atualização: 07/11/2014 16:38

Com a proposta de aumentar a segurança dos ciclistas nos cruzamentos de vias com trânsito intenso, os bike boxes - espaços para bicicletas entre a faixa de pedestres e a faixa de retenção de carros - são uma solicitação frequente de cicloativistas recifenses. Apesar da iniciativa já ter sido implantada com sucesso em diversas cidades brasileiras 

O bike box é uma sinalização horizontal em formato de caixa que abriga os ciclistas enquanto o semáforo estiver fechado nos cruzamentos de ruas e avenidas com trânsito pesado. “A estrutura serve para dar mais segurança ao ciclista, principalmente na saída (quando o semáforo abre para o fluxo)”, justifica um dos coordenadores da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo), Cezar Martins.


Essa estrutura beneficia o ciclista de diversas formas, segundo ele. “O carro que está atrás não consegue passar na frente da bicicleta. Os ciclistas saem todos juntos e dá tempo da pessoa se equilibrar antes do veículo passar na lateral”, explica Cezar. O bike box oferece ainda mais segurança nas vias de mão dupla, em que o ciclista precisa cruzar a esquina no sentido contrário ao que ele está. “Se a ciclofaixa é à esquerda da rua e o ciclista precisa girar à direita no cruzamento, é muito difícil fazer isso sem o bike box”, ressalta o urbanista Pedro Guedes. 

A sinalização também beneficiaria o pedestre, já que evita que a faixa seja ocupada por bicicletas e até mesmo motos - em alguns lugares o box também é aberto aos motociclistas. Nas cidades que já adotaram o bike box não há registros de acidentes provocados pela sinalização.

O assunto tem sido pauta de reuniões entre a entidade e a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). “A Ameciclo fez um pedido oficial à prefeitura em 7 de outubro”, explica Guedes. O impasse é a inexistência no manual de critérios de desenhos de bike box na via.
Segundo a CTTU, a implantação de bike boxes não está descartada, porém não há projetos previstos para a implantação. “O objetivo da companhia é implantar até o fim do ano as rotas cicláveis da Avenida Antônio Curado e na Rua Inácio Monteiro, cujos projetos executivos estão finalizados. Até 2016, a prioridade da CTTU é a conclusão dos estudos para expandir a malha cicloviária da cidade”, informou a companhia. 

fonte:

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/11/07/interna_vidaurbana,541440/recife-discute-utilizacao-do-bike-box.shtml

Nenhum comentário: