quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Lei que impõe regra à ciclistas causa polêmica em Taubaté, SP

Determinação proíbe o tráfego de bicicletas em calçadas e praças.

Segundo a prefeitura, 52 bicicletas já foram apreendidas este ano na cidade.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
A Prefeitura de Taubaté decidiu fiscalizar e punir ciclistas infratores com base em uma lei que tem duas décadas, mas que ainda é desconhecida - quem for flagrado andando de bicicleta pelas praças pode ter o veículo apreendido.  A medida é considerada polêmica.
Nos últimos dias, Caíque Melo não percebeu as placas de sinalização na praça Santa Terezinha e acabou ficando sem o seu principal meio de transporte. "Passando na sexta-feira (10) de bicicleta eu fui abordado por dois policiais, que pediram para eu descer. Eles disseram que ela [bicicleta] seria apreendida porque é proibido andar na praça, mas eu nem sabia", disse o universitário.
O universitário não é o único que não sabia dessa lei municipal. Segundo a prefeitura, só neste ano já foram apreendidas 52 bicicletas de donos que foram flagrados andando em praças e calçadas com sinalização.
Mas mesmo com as sinalizações, os ciclistas mais desavizados continuam circulando com a bicicleta nos locais. "[Sei que] Não pode, eu só estou fazendo isso [andando de biclceta na praça] porque estou atrasado mesmo, mas eu não costumo passar assim não", disse o mecânico Cléber Oliveira.
Com a pressa dos ciclistas, alguns pedestres ficam inseguros. "O movimento das bicicletas aqui atrapalha a gente a andar. Eles podem bater de frente com a gente, muitas vezes eles estão prestando atenção no celular e não olha pra frente", disse a universitária Karla Piedade.
Fiscalização
A fiscalização é feita pela Polícia Militar em parceria com a prefeitura. "A fiscalização vem sendo feita, o que falta é a conscientização das pessoas de que tem que ter um lugar adequado para circular com a bicicleta. O ciclista tem que saber que nas praças a gente tem criança pequena, idosos e pessoas com deficiência", afirmou Dolores Pino, secretária de Mobilidade Urbana.
Segundo a Polícia Militar, a fiscalização acontece em todos os locais onde existe a regulamentação. "Se houver uma placa indicando que é proibido a circulação de bicicletas, o ciclista não pode passar montado nela. Mas se o local não tiver a placa, pode circular normalmente", afirmou o capitão Marcos de Oliveira.
Para quem teve a bicicleta apreendida, o capitão informou que elas são encaminhadas para o pátio. "A bicicleta é recolhida ao pátio de trânsito da secretaria. Para retirar, a pessoa precisa comparecer ao local e apresentar o certificado de proprietário do veículo. Mas assim que a lei estiver regulamentada, a pessoa também irá pagar uma multa", disse.
Ciclovias
Os ciclistas tem o dever de seguir a determinação, mas eles também precisam de mais espaço nas ruas para andar com segurança. De acordo com a prefeitura, Taubaté sãosete quilômetros de ciclofaixa, uma distância ainda pequena para a segunda maior cidade do Vale do Paraíba.
"Nós temos em alguns lugares e isso vai acumentar até 30 quilômetros pelo menos. Nós temos um projeto para 90 quilômetros, mas vamos implantar 30", afirmou a secretária, Dolores Pino.
http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2014/10/lei-que-impoe-regra-ciclistas-causa-polemica-em-taubate-sp.html

Nenhum comentário: