segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Um ciclista e uma câmera: veja os desafios sobre duas rodas em SP

Em 01/09/2014

Eu sou um ciclista com pouca experiência em São Paulo e estou aqui para narrar a minha impressão sobre algumas das “verdades” que são ditas sobre a convivência entre carros e bicicletas. Muitos dizem que não há espaço para o ciclismo em São Paulo ou que os motoristas não respeitam quem está pedalando. Vejo que há uma mudança importante em curso e que o caminho para a tolerância já está bem encaminhado.
Escolhi voltar para casa todos os dias de bicicleta primeiro por achar que é hora de dar uma chance para o meio de transporte e segundo por que chego mais rápido em casa (45 minutos pedalando contra 1 hora de carro) e, de quebra, faço exercício físico.  Em uma dessas pedaladas levei uma câmera e registrei como é a vida de ciclista na cidade. São dez quilômetros em dez minutos de vídeo. Confiram o que eu encontrei pelo caminho:
Assistiu ao vídeo? Agora podemos responder às nossas questões centrais. Como acabamos de ver, há muito espaço para os ciclistas em São Paulo. Como ciclista de primeira viagem, prefiro andar por ruas alternativas, evitando grandes avenidas e rotas de ônibus e caminhões. Ciclistas mais experientes até usam essas avenidas – afinal, é direito do ciclista trafegar em qualquer lugar. Mas sempre vale ter bom senso.
Também vimos que não existe uma briga eterna entre motoristas e ciclistas. A dica é sempre se deixar ver e não ficar no ponto cego dos carros. Em alguns trechos, o ciclista vai fazer a rota do automóvel e a maioria dos motoristas (essa foi a minha impressão) acaba respeitando.
Conforme o Código Brasileiro de Trânsito, nas vias urbanas a circulação de bicicletas deverá ocorrer “nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores”, ou seja, nunca ande na contramão e saiba que a bicicleta tem preferência sobre os demais veículos.
Com as ruas esburacadas e irregulares da cidade, fica muito difícil andar o tempo todo no canto da via. O importante é não se ocultar, para que o veículo não te pegue de surpresa.
Acredito que há um movimento de aceitação do ciclismo, já que agora é maior número de pessoas praticando. Em um primeiro momento, as ciclovias até podem ficar vazias, mas acho que serão cada vez mais úteis e não serão usadas apenas como forma de lazer. Afinal, ninguém gosta de perder horas no trânsito dentro de um carro ou um ônibus.
Espero que tenham gostado de acompanhar minha saga desbravando a cidade sobre duas rodas. Também vou aprender com a experiência nesse meio de transporte, mas incentivo a todos que quiserem experimentar, sempre com muita segurança e prudência.
E indico o grupo BikeAnjo para quem quer aprender a andar em São Paulo. Eles ensinam rotas, dão dicas de segurança e auxiliam nessa passagem para o transporte sobre bicicletas.
Vamos pedalar!
http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/viver-sp/blog/2014/09/01/um-ciclista-e-uma-camera-veja-os-desafios-sobre-duas-rodas-em-sp/

Nenhum comentário: