Excursões de bicicleta estão, aos poucos, deixando de ser uma raridade em Moscou. Contudo, esta interessante orientação de trabalho com turistas está evoluindo lentamente devido à falta de material especializado para excursões de bicicleta. Olga Ivanova-Golítsina, diretora do museu municipal de Moscou Sadóvoe Koltsó, decidiu fechar essa lacuna:
“Há cerca de um ano, o museu criou a primeira rota de ciclismo em Moscou. Começamos a olhar para a cidade enquanto elemento de exposição museológico.”
No dia 2 de agosto de 2013, na praça Trubnaia, iniciou-se a excursão “Pelo Rio que não Existe”, ao longo do leito do rio Neglínnaia, que foi canalizado e que corre debaixo da terra, conta Olga.
“Depois criamos a excursão da praça Trubnaia até a avenida Iaúzski, que começou por ser o início das visitas guiadas ao redor de avenidas. Estas excursões foram ganhando fama, pois o esporte está cada vez mais popular e surgem novas ciclovias. Compreendemos que não conseguimos dar resposta a todas as excursões, pois faltam guias turísticos ciclistas. Por isso, o nosso museu desenvolveu o projeto de criar uma escola para guias turísticos ciclistas.”
Escola
Com apoios do Departamento da Cultura da cidade de Moscou, Olga organizou, junto do museu Sadóvoe Koltsó, a escola de guias turísticos ciclistas, que deverá ter aulas práticas e teóricas durante meio ano. Os alunos receberão formação da escola clássica moscovita de guias, bem como conhecimentos essenciais no âmbito da representação teatral, oratória, de psicologia da comunicação, ética de excursões e segurança e manuseio de material técnico utilizado pelos guias. O principal elemento distintivo da escola do museu Sadovoe Koltso será o curso de guia-ciclista.
A escola de irá preparar guias não só para trabalhar com turistas russos, mas também estrangeiros:
“Iremos aceitar pessoas com diplomas e experiência de trabalho com turistas estrangeiros. Para eles existirão cursos especiais apenas focados nas excursões de bicicleta.”
Olga está convicta de que as excursões irão ganhar popularidade ano após ano.
“As condições dos ciclistas de Moscou são cada vez mais confortáveis, e as visitas guiadas de bicicleta permitem ver muito mais do que as feitas à pé, e até as de ônibus, que se deparam com o trânsito das ruas de Moscou. Permitem espreitar recantos da cidade que são inacessíveis com veículos maiores. Por exemplo, os parques moscovitas, que, graças às autoridades municipais, estão cada vez mais belos e confortáveis para os ciclistas.”

Publicado originalmente pela Voz da Rússia