quinta-feira, 15 de maio de 2014

QUE TAL EXPERIMENTAR O CICLOTURISMO SEM SAIR DA SUA CIDADE?

Explore o mundo de bike e transforme-se… E, de quebra, transforme a sua cidade em um lugar melhor para viver.
Se você não consegue organizar sua rotina para usar a bicicleta como meio de transporte diariamente, experimente ao menos usá-la como atividade turística, explorando mais o lugar onde vive. Acredite, você vai se surpreender com os detalhes e peculiaridades que passam despercebidos no seu cotidiano. Faça uma lista de tudo que você ainda não conhece em sua cidade. Visite os sites de turismo para fazer um roteiro e faça um tour de bike para visitar cada um. Depois, conte pra gente o que sentiu e quais as sensações que teve a oportunidade de experimentar.
O que você ganha com isso já está muito claro. Mas, e a sua cidade?

As vantagens para sua saúde física e mental com a utilização da bicicleta no seu dia a dia já estão bem claras e conhecidas por todos, correto? Mas quais sãs as vantagens para as cidades que recebem os ciclistas de braços abertos?

Menos CO2 , mais vida
Em São Paulo, por exemplo, a poluição é uma das causas de mortes e doenças, e grande parte desta poluição é causada pelos veículos automotores. Dados da ONG 3 segundos (http://3segundos.org/uso-consciente/) estimam que, em 15 minutos de carro ligado, seja possível encher 300 balões de gás carbônico. Em 1 hora, são 1.200 balões cheios de poluição. Quando trocamos o carro pela bicicleta em nossos trajetos, deixamos de emitir esses balões de poluição diariamente. Em um ano, dá para encher um estádio, com apenas uma única pessoa consciente… Você acha que faz diferença, ou não?

Medidas contra o Aquecimento Global
A queima do combustível é umas das causas do aumento de CO2 na atmosfera que contribui para os efeitos do aquecimento global. A cada 1 km rodado, o carro emite cerca de 150g de CO2. De bicicleta, você deixa de emitir essa quantidade de carbono, contribuindo para o futuro do planeta.

Menos poluição sonora
O barulho dos carros, caminhões e ônibus do trânsito diário também incomodam e tiram nossa paz. Infelizmente, o ser humano se “acostuma” com qualquer desconforto. Mas se ficar no meio de uma floresta, longe dos carros, certamente perceberá o quanto estava perturbado pelo barulho do trânsito… Já as bicicletas, pelo contrário, não geram este problema! A OMS (Organização Mundial de Saúde) considera que um som deve ficar em até 50 db (decibéis – unidade de medida do som) para não causar prejuízos ao ser humano. Um ruído gerado por um caminhão, por exemplo, é aproximadamente de 100db. Imagina o quanto vivemos no caos e nem percebemos?

TRANSITO_SPMenos trânsito
Além do argumento de que a bicicleta não gera congestionamento, pense em como a bicicleta como meio de transporte é importante para ter mais estacionamentos nas ruas e para o baixo custo de manutenção das vias (já que a atividade é de pouco impacto). Levando em consideração que o congestionamento é o maior agravante de doenças emocionais, como o estresse e a depressão, afetando o bem-estar e a produtividades das pessoas, resolver este problema social é mais do que uma necessidade, mas uma medida emergencial e primordial para uma vida minimamente saudável nos centros urbanos.

Mais tempo livre
Cidades paradas fazem com que você perca muito mais tempo nos congestionamentos. Neste caso, concluímos que a mobilidade implica em um ativo que nenhum dinheiro paga: o tempo! Segundo uma pesquisa do IPEA divulgada recentemente, nas grandes capitais, o tempo médio que uma pessoa passa no trânsito é de 1h20, sendo 3h em São Paulo. O que você pode fazer nessas horas livres? Certamente, muita coisa: exercícios físicos, mais produtividade no trabalho, assistir um filme, dar atenção à família, descansar um pouco, ler um livro, arrumar a casa, enfim… Tempo é bem-estar! E isso não há dinheiro que pague…

Bicicletando_em_Roma_Panteao

QUEM VIVE AO AR LIVRE, VIVE MAIS LIVRE.
http://www.bicicletando.com.br/blog/que-tal-experimentar-o-cicloturismo-sem-sair-da-sua-cidade/

Nenhum comentário: