sexta-feira, 9 de maio de 2014

Madrid prepara plano para impedir automóveis no centro da cidade

09 Maio 2014
Aumentar vias pedonais, aumentar o preço e diminuir o tempo limite do estacionamento e proibir a circulação diurna de veículos pesados são medidas que estão no Plano de Mobilidade da autarquia da capital espanhola.
A Câmara Municipal de Madrid, governada pelo Partido Popular, projectou um Plano de Mobilidade que tem como objectivo impedir progressivamente o uso do automóvel no centro da cidade. “Madrid é para as pessoas, não para os veículos”, assegura um documento da autarquia, citado pelo “El País”. O plano pretende “restringir a capacidade de circulação e estacionamento”, aplicando medidas de “discriminação positiva” ja desde este ano, até 2020, favorecendo os transportes públicos, as bicicletas e os peões.

Entre outras medidas, o município planeia aumentar o preço dos parquímetros e limitar o tempo máximo de utilização do estacionamento a duas horas, aumentar em cerca de 25% as áreas pedonais, proibir a circulação de camiões durante o dia,  multiplicar as carreiras de autocarros. Numa fase mais avançada, serão delimitadas três zonas onde poderão apenas circular moradores com veículos próprios e identificados, sendo que nas áreas circularão carros com câmaras para identificar e multar carros cuja circulação não é permitida no local.  

O plano, elaborado com a colaboração da oposição, agentes sociais, empresas e organizações do sector rodoviário, procura reduzir em 8% o tráfego, baixar para metade as vitimas mortais de acidentes rodoviários e cumprir os limites legais de poluição da União Europeia.

As deslocações em veículos privados no centro de Madrid representam 29% do total de movimentações. O projecto pretende reduzir, em cinco anos, 7% para os 22%, aumentando o uso de transportes públicos de 42% para 46% e de bicicletas e movimentações a pé de 29% para 32%.
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/madrid_prepara_plano_para_impedir_uso_automoveis_no_centro_da_cidade.html

Nenhum comentário: