sexta-feira, 2 de maio de 2014

'Ciclista radical' passa carros e motos a mais de 70 km/h no DF; veja vídeo

01/05/2014 06h30 - Atualizado em 01/05/2014 06h30

Leitor do G1 registrou cena no último sábado; 'estava muito rápido', disse.

Artigo que estabelece pena por infração não foi regulamentado, diz Detran.

Wagner WeisskeimerInternauta, Sobradinho, DF

Um vídeo enviado pela leitora do G1 Milene Weisskeimer mostra um ciclista ultrapassando carros e motos a mais de 70 km/h na descida da BR-020, na saída deSobradinhoDistrito Federal. O vídeo foi feito no último sábado (26).
Segundo o filho da leitora, o estudante de direito Wagner Weisskeimer, o ciclista andava na faixa do meio da via e se arriscava com as ultrapassagens. "Estava andando de moto com meus pais e quando olhei para trás, vi o ciclista ultrapassando todo mundo. Ele estava muito rápido", conta. "Nunca tinha visto ninguém andando de bicicleta ali naquela via. Estávamos a 70 km/h e, pouco tempo depois de nos ultrapassar, não o vimos mais."
Para Weisskeimer, o ciclista colocou não só a vida dele em risco com a de outros motoristas que trafegavam na via. "Seria mais prudente que ele não trafegasse na faixa do meio, já que são três as faixas ali. Achei completamente sem noção o que ele fez", afirmou.
Nota da redação: O Detran informou que o Código de Trânsito Brasileiro estabelece em seu artigo 58 que "nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores".
"Quanto à infração cometida por ciclista, o CTB prevê multa para a conduta citada no art. 255 ["Conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva, em desacordo com o disposto no parágrafo único do art. 59"], no entanto, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) ainda não regulamentou o artigo, assim não é possível aplicar a referida penalidade.

Nenhum comentário: