quarta-feira, 2 de abril de 2014

Por dentro de uma fábrica de bicicletas

O Pernambuco.com visitou a fábrica da Zummi, em Paulista, para conhecer as etapas de produção
Myrela Moura - Diario de Pernambuco
Publicação: 01/04/2014 18:16 Atualização: 01/04/2014 18:50

 (Débora Rosa/Esp DP/D.A Press)

Como se faz uma bicicleta? Quais os materiais que podem ser usados na fabricação? Em busca dessas respostas, o Pernambuco.com foi conferir o passo a passo da fabricação de uma bicicleta em uma das únicas fábricas do Nordeste, a Zummi, que fica no bairro de Paratibe, em Paulista. 

A produção de bicicletas não é simples. Na fábrica da Zummi são cerca de 90 funcionários envolvidos na produção da linha da montagem, que ocorre em seis etapas. O primeiro passo é fazer a roda, um trabalho minucioso que é feito com ajuda de robôs e consiste na colocação de aro por aro em uma roda de aço. Depois de montada, a roda ainda é apertada, desempenada e alinhada. A fase seguinte é a do corte do aço, que vão compor o quadro e o guidão da bicicleta.

Na terceira etapa é feita a solda das peças de aço que compõem o “esqueleto” da bicicleta. Após a soldagem, as peças são colocadas em grandes barris de água com um produto que retira a ferrugem e a gordura das peças. A peça sai limpa da fase do banho e pronta para a pintura, que é feita em duas fases. Primeiro a bicicleta passa por um pó colorido e depois segue para uma estufa quente, para garantir uma cor mais vívida.

A etapa final na linha de montagem é a da esteira, onde as peças são todas encaixadas. É quando os funcionários colocam as rodas e ajustam os últimos detalhes. De lá, a bicicleta já é embalada e sai pronta para chegar às lojas.
 (Débora Rosa/Esp DP/D.A Press)

 (Débora Rosa/Esp. DP/D.A Press)

Por dia, a Zummi produz mil bicicletas, a maioria feita em aço. Existem diversos tipos de materiais alternativos que foram implantadas na construção de uma bicicleta mais sustentável, como as feitas com garrafa pet ou bambu. “Atualmente não há uma tecnologia da construção em grande escala desse tipo de bike. É algo artesanal', explica Luís Nunes, gerente comercial da Zummi. “O quadro pet é caro. Bambu e madeira são para situações mais eventuais, para comercializar ainda é cedo”, completou.

Para identificar se a bicicleta é de qualidade, o consumidor deve ficar atento. “É importante observar o material da parede do quadro, se a pintura descasca, isso porque a tinta protege a bicicleta da oxidação. E também se é possível ver o número do registro”, alerta. “Você pode ter a bicicleta mais cara, mas algumas deslizam melhor na pista, outras são mais específicas para declives”, explica o gerente.
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/bikepe/2014/04/01/interna_bikepe,497113/por-dentro-de-uma-fabrica-de-bicicletas.shtml

Nenhum comentário: