quinta-feira, 17 de abril de 2014

Fortalecimento abdominal e ciclismo



O trabalho de fortalecimento do abdômen estimula a autoconfiança, mudança que por si só já é positiva considerando que o sujeito se acha mais seguro e capaz. Contudo, mais do que uma questão de autoestima é também uma questão de desempenho. Sendo esta condição fundamental em muitas situações no ciclismo.

A maioria dos ciclistas está preocupado em andar mais rápido e por vezes não se atenta para as variáveis que compõem a performance. O abdômen é uma parte central do organismo e interfere de forma importante no rendimento do atleta. Constitui-se como base para produção de movimentos mais eficientes.

Assim sendo, o fortalecimento dessa região do corpo, ainda que não influenciasse diretamente o desempenho do ciclista, seria significativa por diversas razões. Isto porque, esta região mantém os órgãos vitais protegidos e na posição correta dentro da cavidade abdominal, auxilia todo o movimento de respiração e principalmente na expiração, além de ter grande influencia na postura. Daí já teríamos bons motivos indiretos para mantê-lo forte.

Porém, o abdômen tem participação direta em três aspectos fundamentais no desenvolvimento de movimentos eficientes: a produção de força, a absorção de impactos e a estabilização de movimentos. Outros segmentos corporais acabam sendo sobrecarregados na falta de estabilidade dessa região, diminuindo a eficiência da pedalada e aumentando o risco de lesão.

Portanto, o condicionamento específico dessa região é base de sustentação e de produção de movimentos mais eficientes. O abdômen trabalhado de forma adequada torna o tronco mais estabilizado, gera menor gasto de energia mecânica, produz um melhor movimento na pedalada, reduz o risco de lesão. E conseqüentemente faz com que o ciclismo se torne uma atividade mais prazerosa e confortável.

Procure um profissinal de educação fisica para orienta-lo e bons treinos!
http://cyclingmaster.blogspot.com.br/2014/02/fortalecimento-abdominal-e-ciclismo.html

Nenhum comentário: