terça-feira, 18 de março de 2014

Inácio Arruda (PCdoB-CE) e entidades do setor de bicicletas discutem isenção

Na próxima terça-feira (18/03), o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) receberá em Brasília as principais entidades do setor de bicicletas, entre elas a Abradibi (Associação Brasileira da Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Bicicletas, Peças e Acessórios), a Rede Bicicleta para Todos, a Associação Ciclocidade, a UCB (União de Ciclistas do Brasil), o Greenpeace e o Movimento Vá de Bike, que levarão apoio ao senador para a aprovação da emenda à Medida Provisória do Inovar-Auto. 


A emenda que inclui as bicicletas, bem como suas partes e peças, na lista de itens isentos do IPI (Imposto sobre produtos Industrializados). A matéria altera a lei que institui o Programa Inovar-Auto, e pode reduzir em até 20% o valor final da bicicleta. 

A expectativa é que a audiência auxilie na aprovação da emenda, que vai ao encontro do Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicleta (Bicicleta Brasil), do Ministério das Cidades. A aprovação também será fundamental para reverter o atual quadro no Brasil, onde apenas 7,4% dos deslocamentos, o que equivale a cerca de 15 milhões de viagens diárias, são feitos em bicicleta, de acordo com a Associação Nacional do Transporte Público (ANTP).

Segundo recente estudo realizado pela Tendências Consultoria, a retirada do IPI, cuja alíquota atual é de 10%, provocaria um importante estímulo ao mercado e, consequentemente, à mobilidade urbana. A projeção é que as vendas formais das bicicletas subiriam acima dos 7% com a medida.

O mesmo estudo apurou outros números importantes sobre a excessiva tributação da bicicleta. Hoje, mais de 70% do preço de uma bicicleta é composto por impostos, e o produto vendido aqui é um dos mais caros do mundo.

Fonte: Assessoria do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE)

http://www.vermelho.org.br/ce/noticia.php?id_noticia=237909&id_secao=61

Nenhum comentário: