quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Local de fuga de traficantes no Morro do Alemão ganha pista de ciclismo

Complexo esportivo terá pistas de downhill, freestyle e BMX no lugar onde traficantes fugiram da polícia na ocupação de 2010. Obras devem ficar prontas no fim de março

Por Rio de Janeiro

Em novembro de 2010, a Pedra do Sapo, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, ficou marcada pela fuga de traficantes após ocupação da polícia e das forças militares. A partir desta segunda começaram as obras de construção do primeiro parque de ciclismo do Brasil e o maior da modalidade na América Latina, o Bike Park do Alemão. Com pistas de downhill, freestyle e BMX, seguindo padrões internacionais, as obras começaram nesta segunda-feira e têm previsão de conclusão já para o final de março. O complexo esportivo custará R$ 3 milhōes e terá 1.100 m² de área pavimentada e 4.500 m² de área construída.
O parque será construído pela Secretaria de Estado Esporte e Lazer, em parceria com a Light, através da Lei de Incentivo ao Esporte. As obras fazem parte do Projeto Travessia, que está investindo R$ 16,4 milhões em recuperação, recapeamento e construção de instalações esportivas em 13 comunidades pacificadas do Rio de Janeiro. O Instituto Pereira Passos (IPP) também auxilia no projeto fazendo a identificação das necessidades das comunidades. O Travessia conta ainda com financiamento do BNDES e vai beneficiar cerca de 400 mil pessoas.
Parque de ciclismo morro do Alemão (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro)Parque de ciclismo morro do Alemão. No detalhe, imagens da fuga dos traficantes em 2010 (Foto: Divulgação / Governo do Rio de Janeiro)

- A recuperação de espaços como este é importante para a autoestima dos moradores das comunidades. O esporte, de maneira geral, não tem preconceitos, não escolhe classe social e é uma grande forma de integração - afirmou o secretário de Esporte e Lazer e presidente da Suderj, André Lazaroni.
Ainda no Alemão estão previstas as instalações de novo campo de grama sintética, refletores e vestiários na Serrinha. A quadra do Arará deverá ser reformada, receber uma cobertura e vestiários. A previsão é que o Projeto Travessia beneficie as comunidades do Alemão, Andaraí, Fumacê, Coroa, Madureira, Mangueira, Pavão-Pavãozinho, Cantagalo, Rocinha, São Carlos, Tabajaras, Tuiuti e Turano. Um complexo esportivo multiuso sob o Viaduto Negrão de Lima, em Madureira, também faz parte do projeto.
http://globoesporte.globo.com/ciclismo/noticia/2014/02/local-de-fuga-de-traficantes-no-morro-do-alemao-ganha-pista-de-ciclismo.html

Nenhum comentário: