segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Aluguel de bike terá gratuidade de 1 hora em SP

Hoje, a cobrança passa a ser feita 30 minutos após a retirada do veículo de algumas das estações da rede

13 de dezembro de 2013 | 18h 21
FABIO LEITE e CAIO DO VALLE - O Estado de S. Paulo
Os usuários do sistema Bike Sampa, que aluga bicicletas por R$ 5 a cada meia hora nas ruas da capital paulista, terão o dobro do tempo para pedalar antes da cobrança da primeira tarifa. Hoje, a fatura passa a ser feita 30 minutos após a retirada do veículo de alguma das estações da rede. Mas a atualização do termo de cooperação entre a Prefeitura e os mantenedores do projeto ampliará para uma hora o período de gratuidade.
O Estado apurou que o novo prazo de carência deve começar a valer ainda neste mês. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), contudo, informou que ainda estuda a data para implementar a mudança. Um evento com os parceiros do projeto - o banco Itaú, a Serttel e a Samba Transportes Sustentáveis - marcará o anúncio oficial nos próximos dias.
Em nota, a CET informou que "esse seria o tempo ideal para garantir a rotatividade do sistema e, ao mesmo tempo, a gratuidade para o maior número de usuários beneficiados possíveis". O Bike Sampa conta com 124 postos nas zonas sul, oeste e central. Ao todo, há disponíveis para serem retiradas 1,3 mil bicicletas. Até o fim do ano que vem, esse número subirá para 3 mil equipamentos, em 300 estações, informou a CET.
Além disso, até o fim de janeiro, quem tem Bilhete Único poderá retirar as bicicletas usando o cartão. Hoje, a liberação da bike é feita apenas pelo celular. Um teste feito em três estações (perto do Parque Trianon e nos Shoppings Santa Cruz e Eldorado) mostraram que, em média, 20% dos empréstimos foram feitos com a utilização do Bilhete Único. Basta aproximar o cartão de um validador para liberar a bicicleta.
É preciso se cadastrar no site do programa (www.bikesampa.com.br) e indicar um número de cartão de crédito para a cobrança da conta, caso a pessoa exceda o tempo limite para a gratuidade. Sem precisar pagar, o ciclista pode usar o veículo novamente por até meia hora (e, no futuro, até uma hora), mas terá de respeitar um intervalo de 15 minutos entre as duas retiradas. O serviço funciona todos os dias das 6h às 22h.
Novo sistema. A cidade de São Paulo ganha no domingo um novo sistema de aluguel de bicicletas. Rival do Bike Sampa, do Itaú, o CicloSampa será mantido pela Bradesco Seguros. Inicialmente, os usuários contarão com cinco estações para empréstimo das bicicletas, todos na região da Avenida Paulista, somando 43 bikes. Elas vêm com farol de led (diodo emissor de luz), três marchas e pneus "que não furam".
De acordo com a empresa, as bicicletas poderão ser retiradas diariamente das 6h às 22h. Se a pessoa usar por até meia hora, não paga nada. Acima disso, cobram-se R$ 5 a cada 30 minutos.
Quem tiver interesse, precisa fazer previamente o cadastro no site www.ciclosampa.com.br. Para pegar a bicicleta, o cliente deve inserir um cartão de crédito com chip já inscrito no programa no equipamento que guarda as bikes. As estações ficam perto do HCOR, na Rua Desembargador Eliseu Guilherme esquina com Rua Rafael de Barros; diante no Teatro Renaissance, na Rua Haddock Lobo, esquina com Alameda Jaú; na Rua Pamplona esquina com Rua José Maria Lisboa; na Rua Itapeva esquina com Paulista e na Rua Frei Caneca esquina com a Paulista.
A ciclofaixa de lazer da Avenida Paulista funcionará à noite nos próximos dois sábados. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o mecanismo será ativado às 22h do sábado e só deixará de funcionar às 16h de domingo.

Nenhum comentário: