quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Ciclista brasileiro que busca recorde mundial está parado na Nova Zelândia

Sydney (Austrália), 12 nov (EFE).- O ciclista brasileiro Denizart Simões, que busca o recorde da maior distância percorrida em uma bicicleta ao redor do mundo, está parado na Nova Zelândia, informou nesta terça-feira a imprensa local. O problema de Denizart na Nova Zelândia não está relacionado com questões mecânicas, mas com o alto custo de vida no país, segundo a emissora "TVNZ" da televisão neozelandesa. "A Nova Zelândia é mais cara que a Noruega", disse Denizart, que pretende quebrar o recorde estabelecido pelo alemão Heinz Stuck, com mais de 600 mil quilômetros percorridos em bicicleta ao redor do mundo. O paulista, de 50 anos e mecânico de profissão, relatou que necessita de cerca de US$ 100 por dia na Nova Zelândia para sobreviver, enquanto nos países asiáticos onde esteve recentemente, gastava aproximadamente US$ 5 por dia para se manter. Para pagar sua passagem aérea de Cingapura para a Nova Zelândia, Denizart gastou US$ 1,5 mil do dinheiro doado pela Petrobras para sua empreitada pelo país da Oceania. O ciclista necessita de cerca de 20 dias para acumular os quilômetros necessários para tentar colocar seu nome no Guinness, o livro dos recordes, acrescentou a "TVNZ". Sua partida da Nova Zelândia está prevista para o dia 2 de dezembro e sua próxima parada será na Austrália, onde, em muitos aspectos, os custos são mais altos que na Nova Zelândia. EFE watt/rpr

Nenhum comentário: