quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Cidade indiana bane bicicletas por trânsito melhor e medo de terrorismo

Cidade indiana bane bicicletas por trânsito melhor e medo de terrorismo

A cidade indiana de Calcutá baniu o uso de bicicletas nos seus 174 distritos como forma de aliviar o trânsito e prevenir o terrorismo, segundo o jornal Corriere della Sera, que cita informações de autoridades locais.


Decidimos evitar que o tráfego nas vias fosse perturbado pelas bicicletas e outros veículos não-motorizados que se movem lentamente», afirmou o chefe da polícia local, Hari Rajan. «Além disso existe a questão da segurança: bicicletas foram usadas no passado para instalar bombas na cidade.»
O município sofre com enormes congestionamentos: a velocidade média no trânsito de Calcutá é de 14 a 18 km/h, valor abaixo da média indiana, que é de 22 km/h.
O vencedor do prémio Nobel de biologia Venkatraman Ramakrishnan, escreveu um editorial para o jornal Telegraph Kolkata, no qual critica a medida e afirma que «grandes cidades em todo o mundo encorajam o uso da bicicleta», além de destacar que por não utilizar gasolina «ajuda a reduzir as importações deste combustível». Para o cientista, foi uma vitória das «elites sobre as massas».
Entidades de defesa dos Direitos Humanos fizeram coro junto a Venkatraman, uma vez que a medida afecta principalmente a população com baixos rendimentos que não tem veículos a motor. Além disso, críticos do governo afirmam que a cidade regista mais viagens diárias feitas de bicicleta do que de carro, e que não faz qualquer sentido bani-las.
A medida atinge também os riquixás – pequena carroça movida com tracção humana - e triciclos. 

Nenhum comentário: