segunda-feira, 23 de setembro de 2013

EM AUDIÊNCIA, CICLISTAS CRITICARAM PISTA NA ORLA DA LAGOA DA PAMPULHA

Segunda-feira, 23 setembro, 2013

Ciclitas profissionais e amadores apontaram vários problemas da pista na orla da Lagoa da Pampulha






A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário discutiu durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (23/9), por requerimento do vereador Jorge Santos (PRB), a implantação de uma ciclovia na orla da Lagoa da Pampulha. O tema mobilizou ciclistas profissionais e amadores, que divergem quanto às características que a pista deve apresentar. Entre os problemas na implantação da ciclovia está a largura da pista, que em vários trechos não atinge os dois metros recomendados pelas normas técnicas do Ministério das Cidades. Também foi motivo de críticas o fato de partes da pista estarem localizadas no asfalto e outras na calçada.
Foi questionada, ainda, a colocação dos prismas de concreto que separam a pista de rolamento de veículos automotores da ciclovia. Os ciclistas profissionais são contrários ao equipamento, pois, segundo eles, há o risco de acidentes. A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) se comprometeu a paralisar sua implantação para que os interessados possam discutir o tema.
Como alternativa ao prisma foi sugerido o sonorizador. O ruído produzido pelo contato deste dispositivo com os pneus dos veículos serviria para alertar o motorista da necessidade de reduzir a velocidade e de não trafegar no espaço destinado ao ciclista.
Outra medida que será analisada pela Prefeitura é a restrição ao trânsito de veículos automotores nos finais de semana na orla da Lagoa da Pampulha. A iniciativa, segundo os ciclistas e a Prefeitura, iria favorecer o lazer e o esporte na região. Em outras capitais como Rio de Janeiro e São Paulo, esta prática já é frequente.
A bidirecionalidade da ciclovia em implantação na orla da Lagoa da Pampulha também foi motivo de crítica pelos ciclistas profissionais. De acordo com eles, dado o espaço reduzido da pista para bicicletas, ela deveria ser de mão única.
Criação de comissão
A BHTrans explicou que o objetivo da mão de dupla é fomentar a bicicleta como modal de transporte. Entretanto, a empresa informou que está disposta a formar uma comissão composta por representantes de ciclistas, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, da Câmara Municipal e da Prefeitura para avaliar a situação da ciclovia.
Segundo o secretário de Administração Regional Municipal Pampulha, Humberto Pereira de Abreu Júnior, esta comissão deverá visitar a ciclovia da Lagoa para analisar a situação e decidir quanto a possíveis alterações na obra. Ele também prometeu ampliar a fiscalização na área, de modo que a proibição do tráfego de veículos pesados seja respeitada.
O vereador Adriano Ventura pontuou que a orla da Lagoa é um local voltado tanto para a prática esportiva profissional em alta velocidade, quanto para amadores, e que, portanto, a prefeitura deve atender aos interesses de ambos em suas intervenções.
O deputado estadual Gilberto Abramo (PRB), que participou da audiência, informou que a sua ata deverá ser entregue ao Ministério Público para que sejam tomadas as devidas providências quanto ao andamento das obras da ciclovia.
Segurança para ciclistas
O vereador Jorge Santos lembrou a morte de um menor de idade atropelado por um caminhão na região da Pampulha enquanto andava de bicicleta na última quarta-feira (18/9) e cobrou mais segurança para os ciclistas da capital.
O vereador Adriano Ventura informou que no dia 3 de outubro irá acontecer uma audiência pública para debater os acidentes com ciclistas e pedestres. A reunião, que será realizada no Plenário Helvécio Arantes, às 10 horas, terá como pauta a política municipal de prevenção e combate aos acidentes de trânsito na capital e a articulação do seminário Ciclistas e Pedestres — Mobilidade e Segurança no Trânsito.
Superintendência de Comunicação Institucional

Nenhum comentário: