sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Paraná terá política estadual de incentivo ao uso da bicicleta

Meio Ambiente

15/08/2013 18:10


A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos dará início à elaboração de uma política estadual para incentivo ao uso da bicicleta, o "Ciclo Paraná". O programa será desenvolvido em parceria com cicloativistas, universidades e órgãos de governo com o objetivo de nortear os municípios paranaenses que tiverem interesse em aderir à iniciativa.

O secretário do Meio Ambiente do Paraná, Luiz Eduardo Cheida, conta que a opção por meios de transportes menos poluentes e sustentáveis integra a política ambiental do Governo do Paraná e a sua Agenda Verde, refletindo positivamente em ações que já estão em andamento. "Especialmente no que se refere à redução das mudanças climáticas que também são causadas pelo excesso de poluição veicular", alerta Cheida.

O secretário explica que para colocar o Programa em prática a ideia é somar esforços com a Sanepar, que já desenvolve uma ação em Maringá neste sentido, com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano - responsável por projetos de mobilidade – Departamento de Trânsito o Paraná (Detran/PR), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e outros órgãos de governo.

"É uma proposta que agrega as pessoas e beneficia o meio ambiente, as cidades, a saúde da população e ainda pode gerar economia para os municípios", reforça Cheida.

Nesta quinta-feira (15), o diretor-geral da Secretaria do Meio Ambiente, Caetano de Paula Júnior, recebeu representantes da Federação Paranaense de Ciclismo, Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu (CicloIguaçu) - pioneira em ações de defesa da bicicleta como modal de transporte alternativo e sustentável - do Programa Ciclo Vida e do Musicletada, festival curitibano que reúne música, arte, meio ambiente e incentivo ao uso da bicicleta.

EIXOS - Durante o encontro foram discutidos eixos de ação do programa estadual que prevê a criação de rotas municipais de cicloturismo no Paraná - com sinalização específica para os ciclistas, a instalação de paraciclos nas Secretarias de Estado, campanhas educativas de trânsito e meio ambiente, debates sobre o Plano Municipal de Apoio à Bicicleta, campanhas de incentivo à carona solidária e, ainda, a criação de um departamento de apoio à mobilidade não motorizada.

"Aliado a isso, o grupo busca ampliar as propostas para criação de novas ciclovias no Estado e a ligação das ciclovias já existentes, com base em um projeto de desenvolvimento urbano para as cidades nas próximas décadas", explica Caetano de Paula Júnior. Ele lembra, que um dos maiores desafios dos administradores públicos é aumentar a eficiência do transporte coletivo.

"Precisamos pensar no crescimento das cidades, incluindo o interior, e o Ciclo Paraná terá a vertente da sustentabilidade e da mobilidade urbana", reforça Caetano. Ele ressalta que todas as sugestões serão levadas para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano nos próximos dias.

MODELO - Para multiplicar as discussões em diferentes regiões, o Programa Ciclo Paraná prevê a criação de núcleos de mobilidade urbana, com ênfase no uso da bicicleta, nas universidades estaduais.

O coordenador do Programa Ciclovida da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e vice-presidente da Federação Paranaense de Ciclismo, José Carlos Belotto, conta que cerca de 40 mil alunos, professores e colaboradores já integram o Programa na Universidade.

"Conseguimos desenvolver projetos de extensão e pesquisa voltados para a bicicleta nos cursos de Psicologia, Arquitetura e Urbanismo, Educação Física, Engenharia Ambiental, Engenharia Elétrica, Comunicação Social, Design, Direito e Engenharia de Produção", enumera Belotto. Atualmente, o Ciclo Vida está produzindo um estudo para integrar todos os campi da UFPR através de ciclovias.

Entre outros resultados do Programa está a publicação "Pedalando nas Cidades" - que traz um simulador dos benefícios de trocar o carro pela bicicleta - e o Desafio Intermodal, realizado em 2012 para verificar qual o meio de transporte mais eficiente para atravessar a cidade em horário de trânsito.

O presidente da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu (CicloIguaçu), Jorge Brand, falou sobre a importância da união entre governo e sociedade em prol de um projeto maior. "O objetivo principal é tornar a bicicleta um vetor da transformação social e urbana", disse.

É LEI - Setembro é o "Mês da Bicicleta no Paraná". O governador, Beto Richa, sancionou a Lei 17.385/12, que oficializa a data e cria em setembro um calendário com atividades educativas promovidas pelo poder público, iniciativa privada e a sociedade em geral.

Com a criação da Lei foram programadas diversas atividades como o ciclocine, passeios ciclísticos, arte e bicicleta, palestras, peças teatrais e o Musicletada - festival que reúne música, cultura, gastronomia e mobilidade.

Para a edição de 2013, realizada no dia 21 de setembro, Dia Mundial Sem Carro, também serão promovidas ações de conscientização ambiental sob a coordenação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. A expectativa é que o evento reúna 60 mil pessoas na Praça Nossa Senhora da Salete, em Curitiba.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr ewww.pr.gov.br  
http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=76127&tit=Parana-tera-politica-estadual-de-incentivo-ao-uso-da-bicicleta

Nenhum comentário: