Um grupo de 20 pessoas realizou neste domingo (4)  um mutirão para criar ciclofaixas na Avenida Ana Bilhar, em Fortaleza . Segundo o grupo, a faixa pintada no asfalto é feita com um material que some naturalmente após três semanas.
“O material que foi utilizado não fixa, ele vai ficar alguns dias ali e depois vai sumir, não é nenhum tipo de depredação do patrimônio público. Ele tem o objetivo de chamar atenção do poder se criar segurança para o cliclista”, explica o advogado Celso Sakuraba.
O mutirão foi promovido pelo Massa Crítica, que usa as redes sociais para denunciar o número reduzido de ciclofaixas e espaços adequados para o ciclismo em Fortaleza, com apoio do grupo Ciclovida, que promove passeios de bicicleta em grupo na capital cearense.
O grupo gastou R$ 300 para pintar três quilômetros de ciclofaixa, aumentando para 5 quilômetros o total de ciclofaixas em Fortaleza. “A Ana Bilhar tem espaço suficiente para pontar ciclofaixas dos dois lados. Enquanto nós íamos pintamos, vimos que alguns ciclistas já usavam a parte já pintada”, diz Sakuraba.
A prefeitura de Fortaleza afirma que tem projeto para ampliar os 72 quilômetros de ciclovia para 112, além de melhorar as ciclovias já existentes. Em relação a ciclofaixas, Fortaleza tem apenas dois quilômetros desses espaço para cliclistas.
G1 tentou entrar em contato com os órgãos responsáveis pelo trânsito de Fortaleza. Até a noite deste domingo, as ligações não foram atendidas.