segunda-feira, 15 de julho de 2013

HOLANDESES TÊM DIFICULDADE PARA ESTACIONAR BICICLETAS


CIDADE DA BICICLETA NÃO TEM MAIS ESPAÇO PARA ELAS
A cidade de Amsterdã, na Holanda, considerada capital mundial das bicicletas, está sofrendo com a falta de espaço para guardar as bikes de seus moradores. Já pela manhã as balsas que transportam ciclistas e outros passageiros desembarcam milhares de bicicletas que congestionam as ruas atrás da principal estação de trem de Amsterdã e durante a tarde é ainda pior.
O fato é que Amsterdã tem 800 mil habitantes e 880 mil bicicletas, número quatro vezes maior ao número de carros, e que corresponde a 32% de todas as viagens feitas dentro da cidade. O aumento do número de bicicletas nas ruas preocupa os holandeses que precisam de espaço para parar a bicicleta. Para solucionar o problema o governo terá que investir, nos próximos 20 anos, 135 milhões de dólares em infraestrutura para garantir a mobilidade urbana e a criação de 38 mil estacionamentos, como explicou o representante do Departamento de Trânsito de Amsterdã, Thomas Koorn. (TIMES, 2013)
Esse investimento tem o objetivo de manter o uso da bicicleta como meio de transporte prioritário até porque numa cidade com muita água e poucas superfícies pavimentadas, este tipo de transporte é mais viável. Além disso, o trânsito não incomoda a população que entende que se o congestionamento apresentado fosse de carros a cidade pararia. A questão chave é criar espaço para acomodar as bicicletas dos moradores, que em virtude da rapidez, comodidade e baixo investimento, acabam sendo compradas em grande número e esquecidas nos estacionamentos.
Apesar do problema apresentado não seria justo afirmar que a cidade vive uma crise, afinal com um país plano, seguro, de clima agradável e transportes públicos que permitem o embarque de bicicletas a decisão de investir mais dinheiro nesse meio de transporte é correta e viável.
Por: L. Gonçalo

Nenhum comentário: