quinta-feira, 27 de junho de 2013

Males que vêm para o bem: a história do médico que virou atleta após os 50



Carlos Brum treina com sua bike na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro (Foto: Carol Fontes)
Carlos Brum descobriu o ciclismo depois de diagnosticado com síndrome metabólica, perdeu peso e 'foi parar' no pódio do Desafio Tour do Rio 2012

O médico e ciclista Carlos Brum, de 64 anos, deu os primeiros passos no esporte aos 50. Estava sedentário, obeso e estressado. Vivia apenas para o trabalho e se dividia entre seis empregos na área de cardiologia. Até que o corpo do médico pediu ajuda.

Foi diagnosticado com síndrome metabólica, um resumo para quadros de obesidade, diabetes e distúrbios de colesterol simultâneos. Pesava 94 quilos e tomava cinco tipos de remédios por dia, quando teve um acidente vascular cerebral (AVC).

Começou uma reviravolta na própria vida, que colocou fim a 25kg e incluiu o ciclismo na rotina. Pedala regularmente, corre maratonas e está livre de doenças.

Preparado para o Tour 2012 (Foto: Carol Fontes)

- Aos 48 anos, eu só trabalhava, trabalhava e não tratava do meu corpo. Só descansava dois domingos por mês e ainda dobrava os plantões de sábado. Quando tive a síndrome metabólica, abri o olho para a saúde. Comecei a andar, depois correr e andar de bike. Praticar uma atividade física traz um bem-estar físico, mental e social. Corremos por amor ao esporte e o nosso lema é chegar inteiro. Eu disputo de 20 a 25 competições por ano, desde corridas de rua a competições de ciclismo (estrada e mountain bike) - contou Carlos, que já fez quatro vezes o Caminho de Santiago de Compostela, três caminhando e um pedalando.

Em 2012, Carlos participou do Desafio Tour do Rio, uma prova de 70 quilômetros que mistura moutain bike e ciclismo de estrada, no distrito de Conservatória, em Valença, interior fluminense. Foi terceiro colocado na categoria veteranos, dividindo o pódio com ciclistas como Lourival de Souza, com 50 anos de pedal e já planeja a participação na edição 2013, dia 18 de agosto, também em Conservatória.(inscrições aqui)

Em 2015, Carlos planeja voltar à cidade espanhola, situada na província da Corunha, com alguns de seus amigos maratonistas, dentre eles, Luís, Gutemberg e o professor Matias. O grupo ainda estuda qual dos caminhos seguir. (Veja matéria completa sobre os maratonistas sexagenários)

Os percursos são seguidos por milhões de peregrinos das mais variadas procedências desde o século IX. O itinerário mais famoso é o Caminho Francês, que absorve a maioria dos caminhos vindos do continente europeu e se dirige a Santiago atravessando o nordeste de Espanha. O Caminho de Santiago entrou na história há 12 séculos, quando foram encontrados os restos mortais do apóstolo São Tiago, ou Santiago, em Santiago de Compostela.
Pódio do Desafio Tour do Rio 2012, categoria Veteranos, acima de 60 anos (Foto: divulgação)

Nenhum comentário: