quarta-feira, 8 de maio de 2013

Invenção de ciclista pode salvar vidas




O preço de venda do aparelho de amplitude visual varia de R$ 35 a R$ 65
O preço de venda do aparelho de amplitude visual varia de R$ 35 a R$ 65Uma espécie de retrovisor para óculos pretende ajudar quem circula pelas ruas em cima de uma bikeADRIANA CHAVES
especial para o diário
Um paulistano descendente de gregos acredita ter achado uma solução para evitar os acidentes com ciclistas, cada vez mais comuns em cidades como São Paulo. Foi por uma necessidade pessoal que o projetista e empresário Rodrigo Vassilopoulos-Ribas começou a desenvolver o Total Visão.
O produto é um instrumento semelhante a um óculos retrovisor, capaz de ampliar a visão e possibilitar que o ciclista veja o que está acontecendo em suas costas no meio do trânsito. Ribas conta que começou a usar a bicicleta como meio de transporte há cinco anos.
“Não me sentia seguro, disputava espaço com carros. Logo comecei a imaginar o equipamento. Fui fazendo cálculos para chegar às dimensões, medidas e ângulos”, disse. Segundo o empresário, o Total Visão é mais do que um retrovisor. “Ele amplia a visão em 340, é uma tecnologia de simbiose. Não há ponto cego.”

Até chegar a bicicletarias como a Scatt, na Zona Leste, e a Martins, na Norte, o produto passou por quatro anos de testes em 690 quilômetros rodados em cima da bicicleta.“Passei por situações como a do ciclista que teve o braço arrancado na Avenida Paulista e desviei por causa da amplitude visual.”
Ribas deu entrada no pedido de registro no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) há seis meses e aguarda a certificação. Já foram fabricadas oito mil unidades em Garça, no interior do estado. O preço de comercialização varia de R$ 35 a R$ 65.
O economista Gabriel Vassilopoulos, de 34 anos, primo de Ribas, precisou de duas voltas e poucos ajustes para se adaptar ao dispositivo. “Dá a dimensão de tudo o que está acontecendo.”
Dispositivo é feito em aço e filtra luminosidade
Projetado em aço inox puro, o Total Visão não utiliza plástico nem outras substâncias químicas que prejudiquem o meio ambiente, de acordo com o seu criador, o empresário  Rodrigo Vassilopoulos-Ribas. “Inicialmente pensei em cromar, mas desisti depois de pesquisar os impactos.”
O dispositivo precisa ser ajustado no rosto, normalmente com um pequeno alicate, até que o usuário consiga o ângulo adequado. “As pessoas acham pequeno, mas tem a dimensão suficiente para dar amplitude visual. Dá 160º de amplitude, sem prejudicar os 180° da visão normal. Não tem ponto cego.”
Ribas informou que o dispositivo tem células de visualização que filtram os raios UV (ultravioletas), durante o dia, e o excesso de luminosidade de faróis altos.

http://www.redebomdia.com.br/noticia/detalhe/49848/Invencao+de+ciclista+pode+salvar+vidas

Nenhum comentário: