segunda-feira, 15 de abril de 2013

Índice de infestação da dengue em BH é três vezes maior que o tolerável


O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em março que a cada 100 imóveis pesquisados na capital três apresentam focos da doença

Publicação: 12/04/2013 18:35 Atualização: 12/04/2013 18:47
O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em março mostrou um aumento no índice de infestação do mosquito transmissor da dengue. A pesquisa indicou que a cada 100 imóveis pesquisados na capital, três apresentam focos da doença, um percentual de 3%. Em janeiro, o índice ficou em 1.9%. O número é preocupante, já que o tolerável pelo Ministério da Saúde é de 1%. 

Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde fizeram o levantamento em 35 mil imóveis de Belo Horizonte. O que ficou constatado é que 80% dos focos estão dentro das residências, o que mostra um descuido dos moradores. As regiões Leste e Venda Nova são as que apresentam a maior infestação. Nelas, o índice ficou em 4,4%, ou seja, em cada 100 locais visitados, mais de quatro apresentaram focos do mosquito. 

Em uma semana a capital registrou um aumento de 1.987 casos de dengue, saindo de 8.193 para 10.180, registrados até esta sexta-feira. 

Dengue em Minas
Mais duas mortes em decorrência da dengue foram confirmadas na tarde desta sexta-feira em Minas. Duas mulheres, de 50 e 78 anos, morreram em fevereiro e março, em Sete Lagoas, Região Central de Minas Gerais, mas os exames feitos pela Fundação Nacional Ezequiel Dias (Funed) só ficaram prontos hoje. No Estado, a Secretaria de Saúde confirma 41 mortes, sem incluir os casos citados acima. O número ainda pode chegar a 46, pois ainda há três óbitos sendo investigados.

Nenhum comentário: