terça-feira, 16 de abril de 2013

"Casos de dengue no Distrito Federal crescem 317% somente no primeiro trimestre de 2013"



GDF divulga atualização dos números nas 13 primeiras semanas do ano. Foram 1.118 casos em 2013 contra 268 
em 2012, diz Secretaria de Saúde. (Foto: Reprodução da Internet)
Os casos de dengue no Distrito Federal cresceram 317% nas 13 primeiras semanas de 2013 (entre 1º de janeiro e 3 de abril), em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 1.118 casos neste ano, contra 268 casos em 2012. Os dados foram atualizados pela Secretaria de Saúde do DF e divulgados nesta segunda-feira (8).


As regiões do DF com mais registros da doença foram Ceilândia, com 482 casos, Taguatinga, com 286 casos, e Samambaia, com 251 casos. O número de notificações da doença aumentou 133,8%, passando de 1.247 em 2012 para 2.916 em 2013. Segundo o GDF, nenhuma morte por dengue foi registrada em 2013.


Entre os pacientes que adquiriram a doença no DF, o número aumentou 286%, passando de 211 para 816 casos de 20012 para 2013. Entre os moradores do DF que adquiriram a dengue em outras unidades da federação, o número subiu de 57 para 302 casos, um crescimento de 429%.


 No final do mês de março, o governo divulgou que o aumento nos casos de dengue no DF havia sido de 75,4%. Na ocasião, o secretário Rafael Barbosa disse que a maior dificuldade no combate à doença era a origem do foco.


“Nós tivemos um aumento nas notificações, um aumento nos casos, e é preocupante. Um dado que é mais preocupante ainda é que 80% a 90% dos focos da dengue estão localizados dentro das residências”, afirmou.


De acordo com a Secretaria de Saúde, o aumento do número de casos confirmados foi possível após a implantação de um teste que confirma na hora se o paciente tem ou não a doença. O exame está disponível desde o início de março. Pelo método anterior, era necessário esperar pelo menos uma semana para saber se o paciente tinha dengue.

Para combater os focos do mosquito Aedes aegypti, o governo do Distrito Federal está realizando uma série de mutirões de limpeza desde o início do ano. Agentes da Secretaria de Saúde e da Agefis, funcionários da SLU e servidores das administrações regionais estão recolhendo entulhos e lixos onde pode haver retenção de água.

"O papel de combate à dengue é da população. De 80% a 90% dos focos do mosquito da dengue não estão nas ruas do DF, estão nas residências. Pedimos para que a população reserve 10 minutos por semana para procurar onde está o foco de dengue na sua casa", afirmou o Secretário de Saúde, Rafael Barbosa. Fonte: G1

Nenhum comentário: