terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Publicidade Pedal, estrada e pensamentos…


No carro, em algumas longas e solitárias estradas, podemos experimentar diferentes sentimentos como coragem, medo, insegurança e, às vezes, uma súbita sensação de desbravamento. Mas seguimos, ouvindo as selecionadas músicas, conversando e observando o mundo do lado de fora, que passa muito rapidamente quando próximo e em câmera lenta quando longe. De repente percebemos uma imagem quase fantasmagórica no horizonte, que, de tão estreita, nunca se confunde com outro carro… Conforme nos aproximamos excluímos também a possibilidade de ser uma motocicleta. De perto, ao observar as três circunferências formadas pelas duas rodas e pelo movimento cíclico dos pedais, inúmeras dúvidas surgem em nossos pensamentos: De onde está vindo? Pra onde irá? Quanto tempo na estrada? Não é perigoso? Onde dorme? O que e quando come? E sem se dar conta das diferentes indagações que gera, ele, o cicloturista, continua seu trajeto com seu ritmo e sua beleza. E ele segue… Com olhos voltados para o horizonte, garrafinhas d’água, bolsas, mochilas e mapas organizados em sua bicicleta, pernas sentindo cada metro vencido da estrada, às vezes sorrindo ou muitas vezes compenetrado e inabalado… Nem sempre sozinho, mas solitário com seus pensamentos e motivos, o cicloviajante encara, tolera e vence chuvas, vento, sol, pedras, buracos e imprudências… Ainda assim se mantém sempre esperançoso pela próxima parada, próxima conversa, próxima amizade… Enfim, o próximo compartilhamento de sua felicidade!  E a chama continua acessa para o dia seguinte, no qual o pedal permanecerá girando…
 
  • por: Teo Toledo
  • Postado em: 4 de fevereiro de 2013 às 17:00
  •  fonte: http://blogs.odiario.com/rotaventura/2013/02/04/pedal-estrada-e-pensamentos/

Nenhum comentário: