quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Venda de bicicletas cai em 2012, mas cresce demanda por produtos mais avançados

bicicletas

De acordo com levantamento da Abraciclo ?" Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, o segmento de bicicletas fechou 2012 com incremento de 5,9% na produção, em relação ao ano anterior. Foram 875.835 unidades contra cerca de 827 em 2011, contando apenas as fabricadas no Polo Industrial de Manaus (PIM). No entanto, setor de vendas no atacado ficou 3,8% abaixo, no acumulado do ano, com 892.223 unidades.
Apenas em dezembro foram comercializadas 33.005 bicicletas, o que corresponde a uma redução de 65,6% em relação a novembro, com 101.685 unidades. Por outro lado, as exportações totais de 2012 apresentaram aumento de 30,2% em relação ao ano anterior, passando de 2.405 unidades para 3.131 unidades. Os principais destinos destes produtos foram o Uruguai e Paraguai.
Em âmbito nacional, a produção de bicicletas totalizou cerca de 4.170.000 unidades no ano passado, correspondendo a uma queda de aproximadamente 10% em relação a 2011 (4.630.000 unidades). As vendas totais atingiram cerca de 4.500.000 unidades, com recuo também de 10% ante 2011 (5.000.000 unidades). Com relação às importações, o ano passado fechou com 327.590 unidades, um volume 11,3% menor do que em 2011, com 369.206 unidades. Entre novembro e dezembro o índice permaneceu praticamente estável, com pequena evolução de 0,2%, de 40.179 unidades para 40.241 unidades.
Aluguel-de-bike-no-Recife
Serviço Porto Leve, do Recife, permite aluguel de bikes para trajetos curtos (Foto: Fábio Jardelino/NE10)
O que todos esses números significam, no geral, é que existe uma queda nos volumes de venda ano passado. O que deixa de ser curioso, já que as bicicletas vêm sendo apontadas como um modal de transporte ecologicamente correto e uma solução para o trânsito em muitas cidades. Segundo o presidente da Abraciclo, por email, apesar do recuo, foi identificado o crescimento de demanda por produtos de maior valor agregado. “A produção e as vendas totais de bicicletas no atacado apresentaram reduções de volumes em 2012, porém houve um constante crescimento na demanda pelos produtos de maior valor agregado. As fabricantes instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) investem para atender a esta nova demanda, desenvolvendo produtos tecnologicamente mais avançados ?" mais leves e resistentes ?" e equipados com marchas, além de design moderno e cores atrativas”, disse. “A presença de bicicletas de maior valor agregado no mercado nacional deve evoluir ainda mais em 2013″.
Pelas projeções das associadas da Abraciclo, em 2013 a produção nacional de bicicletas poderá totalizar 4.500.000 unidades, sendo cerca de 1.000.000 delas fabricadas no PIM. Caso se confirme, a produção no Polo de Manaus crescerá 14,2%, enquanto no total nacional deverá ficar estável. Cidades como Recife, São Paulo e Rio de Janeiro possuem políticas de incentivo ao uso de bikes para ajudar a melhorar a mobilidade.
Semanas atrás, o Porto Digital implementou nos bairros de Santo Amaro e Bairro do Recife o Porto Leve, serviço de aluguel de bicicletas que possibilita trajetos curtos. A experiência deu muito certo no Rio de Janeiro, que completou 1 milhão de viagens em dois anos.
tripodbike2
Segundo Abraciclo, demanda por produtos mais avançados está crescendo (Foto: Divulgação)

Nenhum comentário: