sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Eleição na CBC terá candidato de oposição

por Marcelo Damato em 26.dez.2012 às 22:16h

O presidente da Federação Tocantinense de Ciclismo, Edmilson Vieira das Virgens , 49,  decidiu se lançar candidato a presidente da Confederação Brasileira, na eleição marcada para o dia 17 de janeiro. Das Virgens irá concorrer contra o presidente da entidade, José Luis Vasconcellos, que está completando seu segundo mandato de quatro anos – chegou ao poder em janeiro de 2005.
Das Virgens declarou ter apoio das federações do Sul e do Sudeste e negocia apoio das entidades do Norte e Nordeste, q ue, junto com o Paraná, são os redutos de Vasconcellos. Na CBC, como na maioria das confederações brasileiras, só os presidente das 27 federações têm direito a voto.
Entre as propostas de Das Virgens, estão a participação maior das federações na CBC., a adoção do limite de mandatos (no máximo dois seguidos) para o presidente do cargo, a mudança da sede da CBC de Curitiba para um estado mais central, e a recuperação da situação da CBC diante dos órgãos públicos de controle financeiro.
Em outubro, a Confederação Brasileira de Ciclismo foi condenada pelo Tribunal de Contas da União em irregularidades no uso de dinheiro público. Entre outras práticas condenadas pelo tribunal estão a contratação supostamente irregular de funcionários da confederação como consultores de mercado e a suposta compra de bicicletas de pista por preços muito acima do praticado no Brasil. A CBC recorreu ao TCU, mas no primeiro momento os embargos foram rejeitados. A decisão de final ainda não foi proferida.
Vasconcellos, que votou a favor na última reeleição do presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, provocou polêmica há cerca de 40 dias quando disse que não iria tomar nenhuma providência acerca das denúncias do ex-ciclista e técnico Antônio Carlos Silvestre.  Quatro meses depois de dirigir a equipe olímpica brasileira nos Jogos de Londres, Silvestre afirmou que os ciclistas brasileiros têm um desempenho pior em provas internacionais do que nas nacionais porque no Brasil os atletas se dopam. Logo depois, foi demitido pela CBC.

Nenhum comentário: