quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Veja onde andar de bicicleta em São Paulo


 Atualizado em domingo, 9 de dezembro de 2012 - 02h28
A capital paulista oferece atualmente 230 km de infraestrutura cicloviária; bicicleta é uma boa opção para fugir do estresse
Quem não tem bicicleta pode uma em vários pontos espalhados pela cidade / Eduardo Knapp/FolhapressQuem não tem bicicleta pode uma em vários pontos espalhados pela cidadeEduardo Knapp/Folhapress
Trânsito, poluição e falta de tempo para se exercitar. Estes são alguns dos problemas enfrentados diariamente por grande parte dos paulistanos. Algo que ajuda a combater os obstáculos da agitada vida em São Paulo é andar de bicicleta, um meio de locomoção que não emite gases poluentes, não faz barulho, é barato, interativo e saudável.

Para aproveitar as vantagens de utilizar a bicicleta, a cidade investe frequentemente em infraestrutura cicloviária. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), São Paulo conta atualmente com 230,2 km de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Confira onde elas se localizam e como funcionam. 

Divisão cicloviária

·  Ciclovias – 60,4 km
·  Ciclofaixa Operacional de Lazer – 108,5 km
·  Ciclofaixa Definitiva de Moema – 3,3 km
·  Rotas de Bicicleta – 58 km


Ciclovias

Ciclovias são espaços exclusivos para as bicicletas, com sinalização horizontal e vertical. Elas funcionam todos os dias da semana, o dia todo.  Os ciclistas trafegam em faixas exclusivas, isoladas fisicamente dos carros. São ideais para locais onde há conflito viário, como em vias expressas, avenidas e algumas vias coletoras.

Radial Leste - São 12 km de ciclovia inaugurados em 2008. O trecho vai de Itaquera até aEstação Guilhermina - Esperança.

Marginal Rio Pinheiros – 21,2 km que ligam a Vila Olímpia até o parque Villa-Lobos e Estação Jaguaré, da Linha 9-Esmeralda da CPTM.

Adutora Rio Claro (São Mateus) - São 7,3 km entre a Praça Sílvio Romero e a Avenida Sapopemba.

Avenida Afrânio Peixoto/ Butantã -  A ciclovia, de 280 metros, faz a ligação entre a Estação Butantã do Metrô e o portão principal da Cidade Universitária.

Parque Linear do Alto Tietê – Mantidas pelo Governo do Estado, nestas vias as bicicletas andam por um total de 14 quilômetros.

Braz Leme: - A ciclovia de 6 km de extensão foi implantada ao longo do canteiro central da Av. Braz Leme, desde a Rua Marambaia até a Av. Santos Dumont. O circuito é formado de pistas próprias uni e bidirecionais.

Ciclofaixas de lazer

As ciclofaixas de lazer são faixas de tráfego, com sinalização vertical e horizontal, situadas junto ao canteiro central ou à esquerda da via, onde é permitida a circulação de ciclistas aos domingos e feriados nacionais, das 7h às 16h.

Zona Oeste - São 45 Km que ligam os parques das Bicicletas, do Ibirapuera, do Povo, Villa-Lobos, Avenida Chedid Jafet, Rua Funchal, Avenida Eng. Luís Carlos Berrini e Avenida Jornalista Roberto Marinho (até o futuro Parque Clube do Chuvisco).


Nenhum comentário: