quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Trânsito de bicicletas em Taubaté será regulamentado por lei específica


Os vereadores de Taubaté aprovaram em duas votações, dia 6, o código de trânsito de bicicletas, projeto de lei de autoria do vereador Chico Saad (PMDB) que complementa o Código de Trânsito Brasileiro.
De acordo com a propositura, que segue para sanção do prefeito, a Prefeitura será obrigada a divulgar placas de sinalização e delimitar espaços para estacionamento de bicicletas. Infrações como dirigir embriagado, transitar na contramão, sobre a calçada e jardins, não dar preferência aos pedestres e bloquear o trânsito serão passíveis de apreensão da bicicleta.
O texto do projeto estipula que sua aplicação será gradual, precedida de campanha de conscientização. Na justificativa do projeto, Chico Saad argumenta que o “desordenado fluxo de bicicletas no município aflora problemas seriíssimos aos munícipes”, e “raras vezes sanções são aplicadas”.
Zoneamento
A votação do projeto que altera o zoneamento de área no Piracangaguá foi adiada por dez sessões após manifestação dos vereadores Rodrigo Luis Silva “Digão” e Orestes Vanone, do PSDB, e Mário Ortiz (PSD). A proposta tem objetivo de permitir serviços, comércios e habitações na localidade, onde atualmente são permitidas apenas atividades industriais.
Digão alertou para o risco da permissão de residências em área industrial. “Isso pode gerar problemas futuros. Corremos o risco de, amanhã, estarmos discutindo a saída de empresas.”
Mário Ortiz explicou que a área fica atrás da empresa LG e considerou que a alteração é assunto estratégico. Para ele, é necessário saber o que próximo prefeito quer da área.
Vanone concordou que cabe ao próximo prefeito definir o que será feito na área. “O próximo prefeito tem obrigação de discutir, ali, como será o sistema viário. Não podemos votar alterações de forma nenhuma, é o próximo prefeito que deverá assumir as alterações.”
O presidente da Câmara, Luizinho da Farmácia (PR), completou: “Temos que tirar essa palavra ‘habitação’ do projeto, senão, vai ter gente que vai comprar uma casinha lá e, depois, construir um prédio. É um momento de especulação, porque temos um shopping novo. Mudar totalmente seria irresponsabilidade nossa”.

http://www.diariotaubate.com.br/display.php?id=28970

Nenhum comentário: