sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Número de furtos e roubos de bicicletas aumenta em SP


Na maioria dos casos, bikes desaparecem após serem amarradas a poste ou árvore; seguradoras só ressarcem assaltos a mão armada

13 de dezembro de 2012 | 2h 07ARTUR RODRIGUES - O Estado de S.Paulo
Um homem caminha com a mão no bolso da jaqueta e para diante da bicicleta amarrada em um poste. Olha para os dois lados, não vê ninguém por perto. Tira um alicate do bolso, corta a corrente, monta na bicicleta e sai pedalando. Tudo em menos de um minuto. A cena, flagrada por câmeras de um prédio na região central, repete-se cada vez mais na cidade.
Com a expansão da malha cicloviária - que já chega a 206 quilômetros -, São Paulo vive uma "febre de bicicletas". "Seguindo esse crescimento do uso, os furtos aumentaram neste ano", diz o cicloativista Leandro Valverdes, dono da loja Ciclo Urbano. Após ouvir relatos de clientes que tiveram bikes roubadas, há alguns dias foi a vez dele. Ladrões entraram em sua casa, no Butantã, e levaram logo duas.

Nenhum comentário: