sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Bicicleta de cartão de €8 vai ser comercializada em 2013

Bicicleta de cartão de €8 vai ser comercializada em 2013

Bicicleta de cartão de €8 vai ser comercializada em 2013

Lembra-se de Izhar Gafni e da sua bicicleta de cartão que custa apenas €8 (R$20) a desenvolver? Segundo o Yahoo News, o empreendedor israelita está a preparar a globalização do seu projecto, produzindo em massa a bicicleta e comercializando-a já em 2013.
Gafni passou os últimos meses em entrevistas e programas televisivos, explicando como conseguiu criar uma bicicleta feita a partir de caixas de cartão usadas – e outros materiais –, um veículo que pode transportar até 220 kg de peso e cujos materiais não valem mais do que os tais €8.
O inventor diz que não tem tido muito tempo para pensar em tornar a sua bicicleta num veículo interessante e desejado a nível global, as coisas têm acontecido quase por acaso. “Sei que, por um lado, as pessoas estão interessadas em ter a tecnologia mais rápida e recente, mas também acho que há uma necessidade por comprar coisas que são fáceis de utilizar”, explicou à Yahoo News.
Nestes dias, Gafni está a melhorar a bicicleta. Desenvolveu um sistema de travagem amigo do ambiente e um mecanismo de pedalar que utiliza vários materiais recicláveis. Tudo será revelado nos próximos meses, à medida que a empresa que criou – a I.G. Cardboard Technologies – entra no mercado.
O israelita já tem um parceiro de negócios – Nimrod Elmish – e uma ideia muito clara: vender as bicicletas, num futuro próximo, no mercado africano. Elmish representa a incubadora de tecnologia israelita ERB, e diz que vai utilizar vários tipos de financiamento para colocar a bicicleta de cartão no mercado, incluindo incentivos governamentais para utilização de materiais amigos do ambiente. O preço final deverá ser colocado nos €15 (R$ 41).
Para além dos países, africanos, os responsáveis pelo projecto acreditam que muitos consumidores europeus e norte-americanos irão sentir-se atraídos pela bicicleta, sobretudo pelo seu preço. “A bicicleta é tão barata que nem vale a pena ser roubada”, como explicou Gafni.

Nenhum comentário: