quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Como combater a ansiedade e nervosismo sem medicamentos?


2012/11/21
Vivemos num período em que cada vez mais pessoas sofrem de ansiedade, nervosismo constante, tristeza ou até mesmo depressão. Aprenda a controlar os seus sintomas e a sentir-se melhor consigo mesmo sem recorrer a medicamentos.
Estes sintomas devem-se na maioria dos casos a cansaço devido ao excesso de trabalho e a preocupações familiares ou financeiras. Este artigo vai dar algumas dicas que podem ajudar a reduzir o stress, a ansiedade e o nervosismo. Deve, em todo o caso, consultar o seu médico se precisar de ajuda adicional. 

Pratique desporto

A prática de desporto de uma forma regular diminui os níveis de ansiedade e a probabilidade de sofrer de depressão. O exercício físico permite-nos abstrair das nossas preocupações e promove uma sensação de bem-estar. Esta prática vai ainda aumentar-lhe a auto estima. Todos gostamos de ver o nosso corpo bem cuidado e elegante.
Sentir-se-á cansado nas primeiras sessões, mas este cansaço físico em vez de mental é bastante benéfico. O cansaço físico vai ajudá-lo a dormir melhor. Um sono reparador é essencial para acordar no dia seguinte bem-disposto e com energia suficiente para enfrentar os problemas.

Exercícios de relaxamento, meditação, yoga
 Exercícios de relaxamento
Quando se sente nervoso, tente relaxar fazendo uma respiração lenta, profunda e regular. Feche os olhos e concentre-se apenas no movimento do ar a entrar e a sair dos seus pulmões. Experimente a técnica da respiração abdominal: Inspire pelo nariz direcionando o ar para o abdómen – o toráx fica imóvel. De seguida, expire lentamente pela boca. Repita este processo durante o tempo que for necessário. 

Não dramatize

Alguns problemas não são tão complicados como os fazemos parecer. Apesar de no momento, nos sentirmos magoados, desesperados ou irritados, por vezes as soluções estão ao nosso alcance. Depois de estar relaxado, pense racionalmente sobre o que o deixa ansioso ou nervoso e analise todas as possibilidades que tem em relação ao seu problema. Não se deixe apanhar numa espiral de sentimentos negativos e não sinta pena de si próprio, isto apenas vai deixá-lo mais em baixo. Pense nas opções que tem e tome uma atitude. Se não há nada que possa fazer para melhorar a sua situação, lembre-se, o que não tem resolução, resolvido está. 

Evite estimulantes

Evite a cafeína, álcool ou tabaco. Muitas pessoas procuram nestes estimulantes a fuga para os seus problemas, pensando mesmo que estes reduzem a sua ansiedade. Na verdade, a redução da ansiedade é apenas aparente e momentânea. Qualquer uma destas “drogas” é um estimulante e apenas vai deixá-lo com mais um problema para além dos que já tem: o vício.
 Corte as situações stressantes
Se há uma discussão no escritório ou alguma situação que o deixa desconfortável e nervoso, afaste-se. O que quer que seja pode esperar 2 minutos. Tente relaxar e perceber porque é que aquela situação o incomoda e como pode lidar com ela. Quando se sentir melhor, volte. Com as ideias em ordem e mais calmo vai conseguir resolver o problema mais facilmente.

Ouça música

Já está provado cientificamente que ouvir música liberta hormonas que nos dão boas sensações. Escolha uma música relaxante ou ainda melhor, uma música que o deixe mesmo bem-disposto. Todos temos aquela canção com que simplesmente não conseguimos ficar parados. Feche-se no quarto e dance sozinho ou ponha a música bem alto no carro e cante a altos berros. Vai sentir-se muito melhor em 3 segundos. 

Encha-se de amor

Procure conforto junte daqueles que ama e que o amam. Não se isole. Se prefere não partilhar a razão dos seus problemas não faz mal, basta estar junto de quem lhe faz falta, eles vão compreender. Não pense que está sozinho. Tem a sua família, os amigos ou a vizinha simpática que também se sente sozinha. Não menospreze ainda a felicidade e a compreensão que um animal de estimação lhe pode trazer. São muitas vezes os melhores amigos.

Nenhum comentário: