segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Com o trânsito lento, a solução é pedalar

Postado por  em 24 novembro, as 5:55 Em Brasil/Mundo


Com o IPI reduzido, o número de carros nas ruas cresce e, com eles, o trânsito piora. Por isso, moradores da cidade que trabalham próximos às suas residências passaram a utilizar as bicicletas como meio de transporte. Pelas ruas, é possível notar a presença de inúmeros ciclistas, muitos deles trajando roupas sociais. O GLOBO-Niterói Sábado conversou com alguns deles e relata, nesta edição, suas necessidades, suas reclamações e os benefíciosde quem leva uma vida sobre duas rodas.
Cleverson Nunes de Castro, de 48 anos, mora em Santa Rosa e trabalha como sommelier em Icaraí. Há cinco anos, ele sai de casa de manhã, deixa o filho de bicicleta no Unilasalle-RJ e segue para o trabalho.
- Não dá para deixar meu filho de carro no colégio e depois achar uma vaga perto do restaurante. E de ônibus, levamos até 35 minutos. Hoje, economizo uma média de R$ 100 por mês, além do ganho de tempo e saúde – diz.
Para o publicitário César Marques, de 46 anos, a bicicleta é utilizada tanto para ir ao trabalho quanto para visitar os clientes.
- Moro perto do estádio do Caio Martins, em Santa Rosa, e trabalho em Icaraí. Não vou de ônibus, pois, além de demorar mais, carrego na mochila notebook, celular e máquina fotográfica, o que me deixa inseguro. Ainda uso a bicicleta para visitar os clientes – diz Marques, que também faz uma queixa. – Quando viajo, alugo as bicicletas e sou muito mais respeitado pelos americanos e europeus do que pelos motoristas niteroienses. Parece que estamos atrapalhando o trânsito! E o que é aquela ciclofaixa que fizeram na Estrada Fróes? Alguém vai acabar morrendo ali. É muito perigoso, principalmente para quem desce para Icaraí – diz.
CONTINUE LENDO:  http://www.boainformacao.com.br/2012/11/com-o-transito-lento-a-solucao-e-pedalar/

Nenhum comentário: