sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Cidade bicicleta: meio de transporte alternativo chegará a salvador até a copa 2014

title=Crédito:

Na tarde da última quarta-feira (28/11), durante reunião, os membros do Grupo Executivo de Trabalho de Infraestrutura, participaram de uma apresentação do Plano de Mobilidade Urbana e dos detalhes do Projeto Cidade Bicicleta. O encontro aconteceu na sede do Centro de Estudos e Desenvolvimento Humano (CEDEH), no Corredor da Vitória.
Comandado pela Coordenadora de Infraestrutura e Operações da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa), Adriana Diniz, o encontro reuniu membros do governo estadual, municipal e da iniciativa privada, que formam o Grupo Executivo de Trabalho, cuja função é acompanhar as obras de infraestrutura destinadas à Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.
Na ocasião, diversos aspectos sobre mobilidade urbana durante os megaeventosesportivos foram debatidos, dentre eles: estacionamentos durante dias de jogos, locomoção no entorno da Arena Fonte Nova, palco dos jogos  na capital baiana, e em outros pontos da cidade, incluindo o Porto e o Aeroporto de Salvador, que também passam por processos de ampliação e modernização.
O quesito segurança também teve destaque na discussão, que debateu detalhes de desvios e rotas criadas especialmente para facilitar a locomoção dos baianos e visitantes, já no próximo ano, durante os jogos da Copa das Confederações 2013, considerado evento teste, que antecede o mundial de 2014.
Diante de muitos aspectos importantes de infraestrutura discutidos, um teve maior destaque: o uso de bicicletas como meio de transporte. O Projeto Cidade Bicicleta, que já possui a primeira etapa em processo licitatório, prevê ampliação da ciclovia de Salvador, dos atuais 110 para 217 Km.
Com investimento previsto de 41 milhões, já para a Copa das Confederações 2013, está prevista a conclusão da primeira etapa da obra, que consiste em 8 Km de pista cicloviária no entorno da Arena Fonte Nova, e 14 Km no percurso do Centro até a orla, a área de Itapagipe (situada na Cidade Baixa) e o Centro Antigo. 
Para o Superintendente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), Antônio Brito, o sistema cicloviário que está sendo oferecido no Projeto Cidade Bicicleta é uma alternativa não motorizada para solucionar a mobilidade urbana em Salvador e em mais 41 municípios baianos.
Com base na pesquisa desenvolvida para o projeto, as bicicletas representam 7,4% da locomoção no Brasil. Em Salvador, a maioria dos usuários são homens na faixa etária adulta, que a utilizam como transporte para o trabalho.
Questionado sobre a aceitação dos baianos ao modelo cicloviário, o Superintendente da Conder não demonstrou incertezas: Esse modelo é uma tendência mundial e é totalmente adaptável à cidade, além de ser sustentável, concluiu.
Ascom Secopa Mais Notícias

Nenhum comentário: