segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Vai de bicicleta? SP ganha 1º mapa de ciclorrotas

Técnicos passaram seis meses verificando opções em 28 distritos; dados vão para a internet, para que ciclista trace o próprio caminho

29 de outubro de 2011 | 3h 02RODRIGO BRANCATELLI , REPORTAGEM, EDUARDO ASTA, EDMILSON SILVA / INFOGRAFIA - O Estado de S.Paulo

Veja também:
link Veja o mapa cicloviário de São Paulo
link Se inscreva por Email nos passeios de bicicleta

A cidade dos carros e das motos ganha hoje o primeiro mapa cicloviário, um conjunto dos melhores trajetos que podem ser usados pelos ciclistas para chegar a qualquer ponto do centro expandido de São Paulo. O trabalho é uma parceria do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e da Secretaria Municipal de Esportes - ao todo, foram seis meses de trabalho para mapear ciclorrotas em 28 distritos, da Vila Leopoldina, na zona oeste, à Vila Prudente, na leste; de Moema, na zona sul, a Santana, na norte.

A ideia é que o ciclista encontre em sua região itinerários seguros para seguir em direção a qualquer ponto do mapa. As ciclorrotas cruzam os bairros e muitas passam perto de estações de metrô, estacionamentos, locais de aluguel de bicicletas e equipamentos culturais. No mapeamento, o Cebrap levou em consideração diversos critérios, como a intensidade do tráfego, a presença de ônibus, a existência de museus ou faculdades no entorno, a quantidade de aclives ou declives. Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Pesquisa Origem-Destino de 2007 também foram considerados.

Teste prático. Com essas informações em mãos, técnicos percorreram de bicicleta todas as vias escolhidas com GPS para de fato mapear os melhores caminhos. "O mapa ajuda a mostrar que é possível andar de bicicleta por São Paulo e forçar a sociedade a mudar", diz Carlos Torres Freire, coordenador do projeto. "É a primeira vez que há um guia como esse, um mapa de bolso para ajudar os ciclistas."

Cerca de mil mapas começarão a ser distribuídos hoje - durante três fins de semana, o Cebrap vai monitorar os trajetos para ensinar ciclistas e conferir se os percursos são realmente os melhores. No fim de novembro, a Prefeitura vai lançar oficialmente o mapa, com a distribuição de folhetos em estações de metrô e pontos culturais. Os dados também poderão ser vistos na internet, onde o ciclista conseguirá traçar a própria rota. A Secretaria Municipal de Transportes também estuda utilizar esse trabalho para sinalizar as ciclorrotas com uma pintura especial no asfalto.
fonte: www.estadao.com.br/noticias/impresso,vai-de-bicicleta-sp-ganha-1-mapa-de-ciclorrotas-,791996,0.htm
Por e-mail: Adelmo

Informativo Ikenfix


ESPORTISTAS GANHAM MARCA NACIONAL ESPECIALIZADA EM VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS
Unir a tecnologia, qualidade e funcionalidade dos artigos esportivos internacionais à facilidade de compras e preços dos brasileiros, foram alguns dos motivos que impulsionaram Claudio Cordiolli na criação da Mynd Sportswear. A marca de vestuário e acessórios multiesportivos oferece em seus produtos modelagem diferenciada, uso de matérias-primas específicas para cada modalidade e realiza testes de qualidade dos artigos com os atletas de sua equipe.

Você já encontra produtos MYND na IKENFIX.
AGUARDEM, EM BREVE NOVIDADES NO SITE.

CAMPEONATO MINEIRO DE CICLISMO

ETAPA FINAL: Dia 06 de Novembro de 2011 (Domingo)
LOCAL: AV. AUGUSTO DE LIMA - ( entre as ruas Ouro Preto e Av. Barbacena)
CRONOGRAMA DA PROVA:
- Abertura da secretaria do evento na Av. Augusto de Lima (em frente ao fórum)
A partir das 7:30h
Primeira Bateria: 09:15h
Largada da Categoria Open (atletas nao-filiados de 18 anos acima), Infanto-Juvenil e Categoria MTB Street (bicicletas de MTB).
Segunda Bateria: 10:00h Largada das Categorias Feminino Master (mulheres acima de 30 anos) , Categoria Juvenil e Elite Feminino.
Terceira Bateria: 10:35 Largada das Categorias Masters Masculino (A1/A2/B1/B2 e C).
Quarta Bateria: 11:30h Largada Sub.30, Elite Masculino e Junior.
Inscrições:
Preenchimento do formulário em anexo e enviar para a FMC ( fmc@fmc.org.br)

Valor : (Todos os inscritos deverão doar dois quilos de alimentos não perecíveis, exceto sal e fuba) Serão doados para a IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO.
- Atletas Filiados R$25,00 (Vinte e Cinco Reais);
- Atletas Não-Filiados R$30,00 (trinta Reais);
- Pagamentos das inscrições no Banco Bradesco Agência 3412 / Conta Corrente 11.012-4 em nome da FMC.
Obs.: Não aceitaremos depósitos em caixa rápido, o atleta deverá no ato da confirmação apresentar o comprovante de depósito.
PREMIAÇÕES: Troféus de 1° ao 3º colocado de cada categoria.

Vendo Toyota Fielder Automático



















06/06
Preta, completa + ABS
2° dono, manual e chave reserva, novíssima.
Valor: R$ 37.500,00
Contato:
MARINHO,LB AUTOS.
Tels.: (31) 3497-0461 / 9126-2397

Cidade ganha pontos de aluguel de bicicletas

Foram entregues ontem as primeiras 11 estações de aluguel de bicicletas do programa Bike Rio, parceria da prefeitura com a concessionária Serttel e o Itaú. Ao todo serão instalados 60 pontos de aluguel de bicicleta em 14 bairros até 13 de dezembro. Os primeiros ficam em Copacabana: Posto Seis, Sá Ferreira, Miguel Lemos, Cantagalo, Santa Clara, Dias da Rocha, Serzedelo Correia, Siqueira Campos, Copacabana Palace, Cardeal Arcoverde e Princesa Isabel. As bikes estarão à disposição dos usuários diariamente, das 6h às 22h. Basta preencher um cadastro virtual no site movesamba.com.br e adquirir o passe.

Especial Bicicleta: como, o quanto e onde pedalar


Praticada com bom senso e na medida de forma física de cada um o ciclismo tem poucas restrições.

Ainda assim, quem compra uma bicicleta e decide colocá-la em uso sempre fica com a dúvida: como, quanto e onde praticar? Eis a questão.

“A rua é um ambiente agradável e mais divertido. O exercício também consegue ser mais completo do que na bicicleta ergométrica ou nas aulas de spinning. Pedalando ao ar livre, você estimula mais suas capacidades motoras e de coordenação, como destreza, equilíbrio, reação e ritmo”, argumenta o treinador Marcos Paulo Reis, da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.

Mas é importante lembrar que a rua também envolve riscos. “Nessa modalidade existem aqueles que já caíram e os que vão cair. E tombo no asfalto nunca é pouca coisa. Portanto, é preciso pedalar equipado, atento aos itens de segurança”, reforça Reis.

Siga o iG Saúde no Twitter

Já a atividade na versão indoor, ao eliminar fatores externos (vento, trajeto acidentado e obstáculos) permite maior concentração e melhor postura na bike. Isso sem falar em motivação e conforto: música; ambiente de temperatura controlada; variação de cargas (velocidade e giro do pedal) e orientação de um instrutor. Como a técnica requerida é mínima, você consegue queimar mais calorias e evita contratempos próprios do ciclismo ao ar livre.

Primeiras pedaladas

- Para avaliar sua real motivação em relação à modalidade (antes de investir dinheiro em uma bike) uma boa dica é começar pela bicicleta ergométrica ou pelas aulas de spinning. “Esse trabalho ajudará também a desenvolver lateralidade e coordenação, essenciais para quando você tiver de levar a magrela para encarar as ruas”, diz Reis.

- O ideal é que praticar a atividade de duas a três vezes por semana, por pelo menos 30 minutos, para desenvolver cadência, encontrar um ritmo. “Para começar, 10 quilômetros a uma velocidade de 20km/h está bom. Com um pouco mais de treino, logo dá para chegar a 30 quilômetros, o que é um excelente treino”, diz Kenny Monteiro, triatleta e professor de ciclismo Cia Athletica, unidade Belém do Pará.

- É importante não exagerar na intensidade dos exercícios, para evitar o risco de lesões e mal-estar. “A melhor maneira de se exercitar é de forma leve a moderada”, alerta Mauro Guiselini, professor de educação física do curso de Educação Física do Complexo Educacional FMU, de São Paulo.

Foto: Thinkstock/Getty ImagesAmpliar

Bike ergométrica: conforto e postura

- “Nada melhor do que retomar uma atividade física com um passeio de bike, por exemplo. Vá aos poucos para gostar e dar continuidade à atividade”, completa o consultor Cleber Ricci Anderson, da Anderson Bicicletas de São Paulo.

- Quando for praticar na rua, escolha locais apropriados, como parques e ciclovias.

- Prefira pedalar de manhã cedo, quando o fluxo de veículos e pessoas nas ruas é menor.

- Se for pedalar pelas ruas, planeje a rota antes de sair de casa. “Desenvolva caminhos por dentro dos bairros, evitando avenidas movimentadas. Monte seu próprio circuito”, sugere Anderson.

A escolha da bike

- Se for sua primeira bike e especialmente se você tiver intenção de pedalar pelas ruas, prefira um modelo para mountain bike. “É mais confortável e você tem mais controle sobre ela”, diz Monteiro.

- “Seja para passeio, para treino ou como transporte, a bicicleta deve ter o mínimo de qualidade (isso não quer dizer necessariamente cara) e estar bem ajustada ao ciclista, até para facilitar a postura ao guiá-la. Uma bike inadequada pode provocar dores e lesões”, alerta Anderson.

Faça o teste: Como escolher sua bicicleta

- Na hora de comprar a bike, é preciso levar em consideração o tamanho do aro e o tipo de pneu. Existem especialistas em “bike fit”, ou seja, eles montam a bicicleta de acordo com o corpo e as necessidades do ciclista. “Escolher uma bicicleta para a prática do ciclismo é como escolher o tênis para a corrida”, compara Monteiro.

http://saude.ig.com.br/bemestar/especial-bicicleta-como-o-quanto-e-onde-pedalar/n1597298178856.html

50 maneiras de pedalar sem as mãos

"Golden Tree" by Martin Brooks from Ninian Doff on Vimeo.

Ciclismo estrada masculino Pan 2011

TOUR DE FRANCE / video

Bicicleta na água ajuda a reduzir peso e diminuir flacidez

Quem procura uma opção de atividade física e e busca bem-estar aliado a benefícios estéticos encontra na CEMS Academia atividades que aliam saúde, prazer e benefícios estéticos. Tratam-se da acqua bike e da bike mix.

Segundo a professora e líder do setor fitness aquático, Raquel Fernandes Matsumura, a acqua bike é uma aula ideal para quemdeseja perder peso, tonificar as pernas, glúteos e abdômen, além de reduzir a flacidez e celulite sem sobrecarregar as articulações. “A aula simula o andar de bicicleta em posições variadas, proporcionando diferentes intensidades develocidade e esforço físico”, diz.

Já a bike mix, que também é realizada na água, é uma aula dividida em duas partes: uma na bicicleta e outra voltada ao trabalho de força na piscina. Raquel explica que a bike proporciona benefícios como emagrecimento e melhora do condicionamento físico. Já o trabalho de força contribui para o fortalecimento e definição muscular de todas as partes do corpo. De acordo com a professora, os materiais utilizados no trabalho de força mudam a cada trimestre, proporcionando aulas diferentes aos praticantes.

A recomendação é que as aulas sejam praticadas no mínimo duas vezes por semana. Segundo Raquel, o gasto calórico e os resultados irão depender da intensidade dos exercícios e do organismo de cada aluno.

http://www.paranashop.com.br/colunas/colunas_n.php?op=compras&id=32816

Dica de Alimentação: Óleo de Coco e os benefícios para o ciclista

O óleo de coco vem se tornando uma nova febre no mundo das dietas e dos nutricionistas. O motivo dessa busca pelo extrato do coco é devido a vasta quantidade de benefícios que ele trás para a saúde. Os benefícios para atletas também são muitos, vejam porquê.

O consumo de gordura é fundamental para o funcionamento de nosso corpo. De acordo com a A Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBME) uma pessoa deve consumir 1g de gordura por kg/peso corporal, o que equivale a 30% do valor calórico total (VCT) da dieta.

De acordo com um artigo da Revista Brasileira de Medicina do Esporte, para os atletas, tem prevalecido a mesma recomendação nutricional destinada à população em geral, ou seja, as mesmas proporções de ácidos graxos essenciais, que são: 10% de saturados, 10% de polinsaturados e 10% de monoinsaturados.

Um problema do consumo de gordura é óleos vegetais é que em sua maioria, eles são ácidos graxos de cadeia longa, que se acumulam no corpo em forma de gordura.

A vantagem do óleo de coco

O óleo de coco é uma gordura considerada de cadeia média ou TCM (triglicerídeos de cadeia média), que de acordo com o artigo da RGNutri,entram no metabolismo muito mais rápido e apresentam baixa capacidade de oxidação, tanto no ambiente quanto no organismo. Sendo assim, não representam um fator de risco cardiovascular e, ao contrário, podem exercer um efeito protetor.

Ele também aumenta o HDL (colesterol bom), regula a quantidade de lipídeos, protege o fígado contra os efeitos do álcool e aumenta a resposta imunológica do corpo contra diversos micro organismos e ajuda a emagracer.

Consumo de gordura para o ciclismo

Os carboidratos juntamente com os ácidos graxos (gorduras) são as principais fontes de energia durante esportes de longa duração, como o ciclismo. Muitas vezes os atletas se concentram na ingestão de carboidratos e esquecem da gordura.

O carboidrato fornece o suporte de glocigênio para o corpo durante esforços intensos, geralmente quando o batimento cardíaco está elevado. Já a gordura fornece energia quando a atividade de longa duração leve ou moderada e o batimento cardíaco fica em uma zona mediana.

Dessa forma, o consumo de gordura é muito importante para o desempenho do ciclista, já que é um substrato energético fundamental para que você faça esforço por um período prolongado.

Resumindo

O óleo de coco ajuda o ciclista das seguintes formas:

  • oferece uma melhora no sistema imunológico
  • oferece substrato energético para a atividade física
  • ajuda a manter o peso controlado
  • equilibra a quantidade de gordura no corpo
  • reduz os efeitos do álcool
  • aumenta o colesterol bom
  • diminui a oxidação do corpo

Forma de consumo

Hoje em dia o óleo de coco é encontrado em forma líquida ou em comprimidos. Uma vez que se consegue extrair somente 15ml de óleo por coco, o preço dele é um pouco elevado. Nutricionistas indicam o consumo de 30/45ml por dia (2 a 3 colheres de sopa). Podendo ser colocado em saladas, diluído em leite, adicionado em sucos, vitaminas e etc.

Cuidado! Para quem não está acostumado, o consumo de 30/45ml por dia pode causar diarréia, nos primeiros dias. Comece com quantidades menores.

Referências:

  1. Artigo: Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde.
  2. RGNutri - Conhecendo o Óleo de Coco
  3. MundiTri: Óleo de Coco – A gordura do bem para atletas http://www.praquempedala.com.br/blog/2011/10/dica-de-alimentacao-oleo-de-coco-e-os-beneficios-para-o-ciclista/

Bicicletas elétricas terão legislação por não terem regras conhecidas

Por: Lívia Neder 30/10/2011

Bicicleta elétrica pode ser uma solução para o trânsito e para o ambiente. Foto: Evelen GouvêaBicicleta elétrica pode ser uma solução para o trânsito e para o ambiente. Foto: Evelen Gouvêa

Meio de transporte se torna cada vez mais uma opção no cotidiano da população e alguns ciclomotoristas tiveram problemas. NitTrans vai reunir órgãos para definir habilitação e uso

Cada vez mais populares e com preços acessíveis, as bicicletas elétricas vêm se tornando o sonho de consumo das pessoas que querem fugir dos engarrafamentos, economizando tempo e dinheiro e, ainda, poupar o meio ambiente. Mas, por ser um meio de transporte relativamente novo, as regras de utilização ainda não são bem conhecidas, tanto pelos usuários quanto pelos comerciantes e agentes dos órgãos de trânsito.

A falta dessas informações e de mecanismos de regularização pode causar dores de cabeça para quem já comprou ou está pensando em comprar a sua.

Uma resolução publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em maio de 2009, equipara veículos cicloelétricos – as bicicletas elétricas – aos ciclomotores, com velocidade máxima de 50 quilômetros por hora, exigindo os mesmos equipamentos de proteção obrigatórios para condução. A legislação estabelece que usuários de ciclomotores possuam uma permissão para dirigir denominada Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC). E cabe aos municípios legislar sobre o licenciamento do veículo.

O problema é que, na prática, os órgãos de trânsito ainda não estão adaptados às novas regras. O Detran do Rio não emite a ACC e o município de Niterói, por exemplo, não tem legislação específica para bicicletas, ciclomotores e cicloelétricos. Para evitar problemas, que já estão acontecendo, a chefe de gabinete da Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), Paola de Andrade Porto, informou que pretende propor a criação de uma comissão formada por membros da NitTrans, Secretaria Municipal de Transportes, Detran, Polícia Civil e da empresa contratada pelo Detran responsável pelo reboque e depósito de veículos apreendidos.

“O número de bicicletas elétricas vem aumentando na cidade e esses usuários precisam saber como proceder para andar de acordo com as normas do Contran. A intenção da NitTrans é reunir os órgãos responsáveis para que os procedimentos a respeito desses veículos sejam padronizados em Niterói. Como essas informações são novas, está havendo um conflito entre os próprios funcionários das entidades responsáveis pelo trânsito”, declarou Paola.

A Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade de Niterói criou um programa para estimular o uso das bicicletas elétricas e disponibilizou três unidades para seus funcionários e estagiários trabalharem.

“A bicicleta elétrica pode ser recarregada na tomada, em casa ou no trabalho, por seis horas e custa cerca de R$ 4 mil. Anda em torno de 70 quilômetros. Vou de Icaraí até a sede da secretaria, na Praça do Rink, no Centro, em dez minutos”, conta o secretário Fernando Guida.

Apreensão – Mas o professor de Educação Física, Milton Gimenes, trocou a sua bicicleta tradicional por uma elétrica e teve problemas. Em uma blitz realizada pelo Detran, em Charitas, o veículo foi apreendido por agentes que alegaram falta de permissão para dirigir. No depósito, ele se deparou com outro impasse.

“Quando comprei a bicicleta, me disseram na loja que não precisava de habilitação, nem de emplacamento. Ao ser parado na blitz, levei um susto. Mas o pior foi retirá-la do depósito. Fui com uma pessoa que tinha carteira habilitada para motos, mas os funcionários do Detran disseram que ela precisava estar emplacada para ser liberada. Só consegui resolver esse problema quatro dias depois, quando fui ao Detran do Rio e, lá, eles entenderam que o município não licencia e emitiram a liberação”, conta o professor.

Rafael Cardoso, representante de uma marca chinesa de bicicletas elétricas comercializada em Niterói e em cidades da Região Metropolitana, ressalta que não existe autoescola na região que habilite para a carteira ACC e que também não há quem emplaque os ciclomotores. “Dois clientes nos procuraram por conta dessa situação. Se o município passar a exigir emplacamento, vamos nos adequar. Já em relação à habilitação, como nenhuma autoescola da região emite a ACC, esse documento não pode ser exigido”, acredita.

Procurado, o Detran-RJ não se pronunciou sobre o tema.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Treino premiado/ último do ano - dia 30/10 DIVULGAÇÃO


Após o sucesso das seis edições dos TREINOS PREMIADOS, os ciclistas de BH e regiões, interessados no crescimento do esporte, visando melhora no desempenho e maior integração entre todos, estarão reunidos no dia 30/10/2011 (domingo) para realizarem o último treino premiado deste ano.
Todos devem contribuir com 10,00 reais, para custear as despesas de gasolina do carro de apoio, bem como o seu motorista. Neste treino teremos uma gratificação de R$ 900,00 divididos para os três grupos, esta gratificação é a soma das arrecadações anteriores somados com a previsão deste treino.
Veja o local, horário e percurso abaixo:

Local: Posto em frente Cid. Administrativa
Horário: 7:30 e largada as 8:00 hrs
Percurso:

1-Elite: Larga Posto Cid. Administrativa passa pelo Trevo Lagoa Santa, retorna aeroporto, sobe o
termômetro vira a dir. sentido Pedro Leopoldo, pega a subida da Lapa, sai no aeroporto, faz 02 passagens
pelo trevo Lagoa Santa e na 3ª vai para chegada no Posto Tic-Tac (Vespasiano), o mesmo das edições anteriores.

2-Open/Master: Idem a Elite, porém com 01 passagem pelo trevo de Lagoa Santa e na 2ª vai para chegada.

3-Amadora/Master C : Passa pelo Trevo Lagoa Santa, retorna aeroporto, faz 02 passagens pelo trevo Lagoa Santa, na 3ª passagem vai para chegada.

Gratificação para todas categorias : 1º colocado :150,00 – 2º colocado : 100,00 – 3º colocado: 50,00

Obs.: 1) Temos no caixa R$ 470,00 reais acumulados dos treinos anteriores que serão somados
para a premiação acima.
2) Este último treino tem o apoio do atleta Roberto Leal , Alisson ( Bicishop) e Afrânio
Pacheco ( Green Max )

ATENÇÃO: Isto não é um evento oficial, portanto, como em qualquer treino cada atleta fica
responsável por si, o carro de apoio é apenas um suporte mecânico e muitas vezes não pode atender a todos

CONTAMOS COM SUA PARTICIPAÇÃO - NÃO PERCAM
Por e-mail: Juraci