segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

David Garcia punido por doping na Volta a Espanha

Ao mesmo tempo que as atenções estiveram centradas em Alberto Contador, a Real Federação Espanhola de Ciclismo (RFEC) puniu David Garcia com dois anos de suspensão devido a dois controlos de doping positivos durante a última Volta a Espanha, disseram fontes federativas à AFP.

O testes antidopagem foram realizados a 13 e 16 de Setembro. Nas amostras colhidas no primeiro controlo, o laboratório de Madrid, Espanha, detectou eritropoietina (EPO), que estimula a produção de glóbulos vermelhos e aumenta o transporte de oxigénio para as células.

O laboratório de Colónia, na Alemanha, descobriu que Garcia estava também a tentar disfarçar o uso de EPO, manipulando os índices sanguíneos com HES (hidroxietilamido), um substituto do plasma, detectado nas amostras de dia 16.

Dois anos de suspensão era o mínimo previsto nos regulamentos para David Garcia. Se a RFEC considerasse que havia circunstâncias agravantes, o ciclista estaria sujeito a uma punição de quatro anos.

O seu compatriota, Alberto Contador, tem um processo por alegado doping na Volta à França. Na semana passada, a RFEC apresentou uma proposta de sanção: perda do título ganho na prova e suspensão por um ano (ver relacionado).fonte:http://www.dn.pt/desporto/antidoping/interior.aspx?content_id=1771141


Volta da Argentina (Doble Bragado) ao vivo na rádio

http://fmlatribuna.com.ar/vivo.htm
Por E-mail: Fernando Peixoto

Prova santista abre calendário nacional de Downhill Urbano


Esq. Para a dir. Mark Maurissen (mecânico do piloto Marc Beaumont), Marc Beaumont, Diego, Bruno, Gabriel e Marco, piltos locais da cidade de Santos.
Prova santista abre calendário nacional de downhill urbano
Descida das Escadas de Santos acontece de 4 a 6 de fevereiro e contará com mais de 120 atletas brasileiros e estrangeiros
Além de ser a maior prova da América Latina, a 9ª Descida das Escadas de Santos também abre o calendário da modalidade no Brasil. A prova é válida pela primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Downhill Urbano da Confederação Brasileira de Mountain Bike e somará importantes pontos para o ranking nacional. A competição acontece de 4 a 6 de fevereiro e contará com a presença de mais de 120 atletas brasileiros e estrangeiros.

O Campeonato Brasileiro de Downhill Urbano é composto por quatro etapas. Além de Santos, localizada no Litoral Paulista, sediam provas as cidades de Salto (SP), de 2 a 4 de abril, Piumbi (MG), de 25 a 27 de novembro, e Carmópolis (SE), ainda com data a confirmar. Os atuais campeões brasileiros, Wallace Miranda e Luana Oliveira, são bicampeões da "Descida" e são os brasileiros mais cotados para vencer a prova santista.

A programação do evento começa na quinta-feira (3), com a realização do Bike Night, passeio ciclístico gratuito, com a participação dos atletas e aberto à população; o trajeto terá 12 quilômetros de percurso e incluirá as ciclovias e principais avenidas de Santos. Na sexta-feira (4), acontece o congresso técnico e o reconhecimento do trajeto a pé, seguida de uma descida sem controle de tempo e outra cronometrada.

No sábado, a pista estará liberada para tomadas de tempo das 10h às 17h. Os mais rápidos de cada categoria serão declarados campeões. Os cinco primeiros tempos no geral estarão classificados para o domingo, bem como as cinco melhores representantes femininas. Às 17h30, os pilotos entre a 6ª e a 20ª posições disputam uma repescagem, que irá classificar os cinco melhores (entre os homens) para a prova do dia seguinte.

No domingo, a partir das 9h da manhã - com transmissão ao vivo pela TV Globo, dentro do Esporte Espetacular -, acontece o treino cronometrado. Às 10h, será disputada a semifinal com os dez classificados na categoria masculina, seguida pela final feminina. Às 11h terá início a grande final, com os cinco pilotos mais rápidos do final de semana. A premiação para as categorias masculina e feminina acontece às 11h30. A prova distribuirá um total de R$ 25 mil, entre dinheiro e equipamentos.


Sobre a 9ª Descida das Escadas de Santos: O evento é uma realização da Liga de Ciclismo do Litoral do Estado de São Paulo (Liesp), com cota patrocínio de Riachuelo, Redecard e Night Power; parceiros de mídia: Oi, Sedex, Wizard e Caixa Econômica Federal. Apoio: HDI Seguros e Peugeot, Prefeitura de Santos, Sociedade de Melhoramentos do Monte Serrat (SMMS) e Time Eventos. Comercialização: ReUnion Sports & Marketing. O projeto tem o apoio do Ministério do Esporte, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Release Isabella Lacerda vence Intercity de Onça do Pitangui


Segue em anexo o release referente ao XVI Intercity de Onça do Pitangui/MG, onde fui a CAMPEÃ. A prova contou com cerca de 300 atletas de todo país.
Desde já agradeço a colaboração e atenção!

Att.,
Isabella Lacerda
isabella-lacerda.blospot.com
37 9197-1934
Release 1 – Atleta Isabella Lacerda

Título – Isabella Lacerda vence Intercity Onça de Pitangui

Sub-Título: Atleta de Itaúna vence de ponta a ponta

Isabella Lacerda (Scott / Pedal / Fórmula Bike / Optic Nerve) começou muito bem a
temporada 2011 de Mountain Bike.

No último domingo (30-01), atleta competiu a sua primeira prova do ano, o XVI
Intercity de Onça de Pitangui. A tradicional competição mineira, que abre o calendário
de provas importantes no país, foi coberta de muita adrenalina ao longo dos 40km
percorridos. Cerca de 300 atletas de várias categorias disputaram a premiação de 8 mil
reais oferecida pela organização.

A atleta itaunense, Isabella Lacerda, foi a grande campeã da prova na categoria Elite
Feminina. Liderando de ponta a ponta com uma vantagem considerável para segunda
colocada, atleta relatou:

“Estou muito feliz com o resultado desta primeira prova do ano. A competição foi dura,
o calor estava intenso, mas consegui largar forte e manter um bom ritmo até o final.”

Isabella Lacerda já se prepara para outro grande desafio, o GP Ravelli, na cidade de Itú/
SP, no próximo dia 13 de fevereiro.

Resultados da Elite Feminino:

1º Isabella Lacerda (Scott / Pedal / Fórmula Bike / Optic Nerve)
2º Aline Lombello
3º Márcia Elena


TREINO DO EDGARD


O treino do ciclista Edgard retorna agora nesta 5a feira dia 3 de fevereiro.
Horário de saída: 18:15 Hs
Normas: 1a volta 35 Km Passo
2a volta 38 Km Passo
3a volta 35 Km Passo
4a volta 38 Km Passo
O treino são em quatro voltas na lagoa da pampulha com saída em frente a igrejinha.
Não é permitido ultrapassagens desnecessárias durante o treino, já que o mesmo é
conduzido em "passo" pelo ciclista edgar durante as voltas. Se durante o percurso
do treino surgirem trânsito intenso de veículos, o mesmo será reduzido até que o
último ciclista se encaixe no pelotão. Entre a rotatoria do mineirão até a primeira
rotatória após a igrejinha a velocidade será reduzida entre 25 Km a 30 Km para
que ciclistas possam participar a partir da 2a volta

Ciclismo: Você já pensou em praticar?

Por SilverHawk2099
como já mencionei em meu artigo a respeito da natação, todos nós devemos tirar um “tempinho” para cuidarmos melhor de nossa saúde, pois isso é sem dúvida nenhuma “o compromisso” mais importante das nossas vidas."
Devemos sempre controlar mais o que comemos (sem passar fome viu?), balanceando nossa alimentação com uma ingestão de frutas e legumes, não nos esquecendo é claro, de beber muito mais líqüidos como: água, leite, sucos naturais e até mesmo “água de coco” (principalmente no verão).

Além de todos esses cuidados, devemos evitar o “sedentarismo” e porque não dizer a “preguiça”, praticando alguma atividade física pelo menos de duas a três vezes por semana (nada de ser apenas um “atleta de fim de semana” hein? Pois às vezes isso causa mais problemas do que benefícios).

Essa pratica se realizada com acompanhamento médico, pode nos trazer inúmeros benefícios tanto para o corpo quanto para a mente, nos fazendo ganhar uma maior qualidade de vida e uma maior disposição na realização de nossas tarefas do cotidiano.

Um esporte que eu recomendo e que também gosto muito de praticar sempre que posso, é o ciclismo (assim como a natação é meu esporte “preferido”), pois além de nos fazer muito bem, é uma atividade barata, que se adapta ao nosso ritmo e horário, podendo ser praticada por todas as idades (respeitando-se os limites de cada um e após avaliação médica).

No caso das crianças, o único cuidado “extra” diz respeito a pratica do esporte em meio ao trânsito “caótico” das cidades, pois é necessário no mínimo que ela tenha 14 anos, para considerá-la uma pessoa com noções de “trânsito seguro” e antes dessa idade a monitoração constante dos pais é muito importante para se evitar acidentes.

O ciclismo é uma atividade física de condicionamento e assim como a natação não precisa de nenhuma “habilidade” especifica, pois quem sabe andar de bike “nunca esquece” não é verdade?

Além de um melhor condicionamento cardiovascular e respiratório, o ciclismo ajuda na eliminação do excesso de peso, pois podemos perder de 600 a 1.000 calorias apenas em uma hora de pedalada (dependendo do metabolismo do praticante).

A musculatura de nossas pernas ganha muito com as pedaladas, pois podemos definir nossos músculos, ganhando uma maior flexibilidade e resistência nos membros inferiores, sem falar que pessoas que não gostam muito da rotina de academias, com certeza irão adorar pedalar ao ar livre, pois nas ruas ou nos parques a sensação de liberdade irá proporcionar muito mais prazer ao exercício.

Também não vamos nos esquecer que a musculatura de nossos braços pode ser exercitada, já que o próprio apoio do corpo no guidão ajuda a trabalhar os bíceps, tríceps e antebraços tornando esses músculos muito mais firmes do que podemos imaginar.

Outra vantagem interessante para as pessoas que desejam começar é que o ciclismo ajuda a eliminar o peso corporal do praticante, já que estamos apoiados no banco. Isso sem dúvida nenhuma contribui para que nossas articulações não sejam “agredidas” durante o exercício, eliminando também um pouco do cansaço natural proporcionado pela atividade.

Então para as pessoas que estão “um pouco acima do peso”, aqui fica a dica, pois sem sentirmos nosso peso corporal, não temos como sentir aquela “preguiça” de nos exercitar e também não precisarmos nos preocupar em prejudicar nossas articulações com o “sobrepeso”.

O único cuidado que realmente temos que tomar é referente à nossa postura, pois diferente do que muita gente pensa a pratica do ciclismo não prejudica a coluna. O que causa desconforto é o fato da pessoa não se alongar corretamente e por isso acaba ficando “tensa” durante a atividade (o que causa desconforto).

Se a pessoa que deseja praticar esse esporte já possuiu algum tipo de problema na coluna, apenas precisa ficar atenta aos alongamentos e ao ajuste do banco da bike para não forçar sua região “lombar” desnecessariamente.

Para se ter também uma maior segurança e conforto durante a pedalada, o ciclista precisa utilizar alguns acessórios básicos, como por exemplo:

- Capacete (porque nunca se sabe quando um “tombo” pode acontecer, por mais habilidoso que seja o atleta).

- Luvas (pois as mãos são a parte do corpo mais expostas na bike, portanto se estiver com luvas evitará machucá-las gravemente no impacto de um possível acidente).

- Roupa de Lycra (para quem deseja se exercitar melhor sem se sentir “preso” durante os movimentos, pode usar esse tipo de vestimenta, pois ela não atrapalha a circulação e é bem mais leve na pratica de exercícios aeróbicos).

- Garrafinha com água (item sem duvida essencial, pois toda a atenção com a hidratação do corpo ainda é pouca. Principalmente em um esporte como o ciclismo onde necessitamos de grandes quantidades de potássio que podem ser encontradas facilmente na água. Alguns líqüidos isotônicos também podem ser utilizados como complemento na reposição de sais minerais).

Então caros leitores… viram como é fácil e pratico iniciar-se nesse esporte? Só precisamos de uma bike em boas condições, tomar alguns cuidados básicos com a nossa segurança e já podemos sair por aí pedalando com nossos amigos (não se esqueçam de consultar o médico antes hein?).

Encerro aqui este artigo esperando encontrá-los por aí em alguma rua ou parque para que possamos pedalar juntos, conquistando assim uma melhor qualidade de vida, eliminando o estresse e aproveitando um dos esportes mais prazerosos que existem. Até meu próximo artigo pessoal. :)



Leia no oSabeTudo.com: Ciclismo: Você já pensou em praticar? | oSabeTudo.com

Em Cuiabá não há incentivo ao ciclismo

Falta de estrutura para ir e vir sobre duas rodas é um dos obstáculos para quem quer adotar medida mais barata é não-poluente de se locomover

LORIVAL FERNANDES/DC
Atualmente, ciclismo se limita à aventura de poucos trabalhadores na Capital, que teria 23 Km de ciclovias
RENÊ DIÓZ
Da Reportagem

A falta de estrutura e incentivo à população tem impedido que o modelo de transporte ambientalmente correto mais buscado pelas grandes cidades ao redor do mundo se popularize em Cuiabá. Em tempos de procura por qualidade de vida, a bicicleta ainda não consegue conquistar o cotidiano dos cidadãos que há anos têm vivido na Capital com um trânsito caótico e um ar poluído pelas emissões dos veículos.

Uma simples observação no trânsito de Cuiabá ao longo do dia mostra que os ciclistas da cidade são alguns poucos trabalhadores que se aventuram nos acostamentos e aqueles que têm na bicicleta o seu exercício físico. Estes são vistos mais ao fim da tarde e à noite, principalmente em grupos que percorrem as principais avenidas da cidade – também nos acostamentos. O Departamento de Trânsito (Detran) não tem estimativa de quantas bicicletas existem na cidade porque elas não são emplacadas, mas quantos não têm uma encostada em casa?

O que tem afastado os cuiabanos dos pedais, em primeiro lugar, é a própria estrutura física insuficiente das ruas, o que acaba gerando um desestímulo à prática alimentado por queixas como ao calor rigoroso da cidade. Soma-se a isso o medo de encarar um trânsito tão conturbado e com tantos motoristas imprudentes.

O músico Bruno Mangabeira, 27 anos, já teve o hábito de pedalar todo dia de casa para o trabalho e hoje, com outro emprego, usa a bicicleta para se exercitar à noite com outros ciclistas. Por cinco vezes ele quase sofreu acidentes e aponta a estrutura da cidade como o maior obstáculo. Além de praticamente não haver ciclovias e ciclofaixas em Cuiabá, o asfalto é esburacado até nas grandes avenidas.

De fato, as poucas ciclofaixas (espaço destinado à bicicleta no próprio asfalto, sem desnível) de Cuiabá estão esparsas e não têm continuidade. As maiores extensões delas estão na avenida das Torres e no Jardim Industriário - já se falou que Cuiabá tem 23 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas, mas a Infraestrutura municipal não respondeu à reportagem a fim de confirmar o dado. E, até agora, os projetos para aumentar essa estrutura ainda se mostram insuficientes (ver matéria).

“Cuiabá, em todos os sentidos, não está adaptada para a bicicleta”, sentencia o universitário Heleno Rosa, 32 anos, que há três anos enfrenta o desafio de ir para o trabalho de bicicleta. Ele enfrenta um problema decorrente da falta de estrutura: como não há faixa exclusiva, os ciclistas recorrem aos acostamentos e às estreitas calçadas. “Todo dia é uma fechada, principalmente de ônibus”, comenta o estudante, que organiza pedaladas mensais em grupo na cidade e que espera que pelo menos as obras da Copa implantem em Cuiabá uma estrutura que convença as pessoas a deixar como segunda opção os pedais dos carros – poluentes, caros e provocadores de sedentarismo.

MENTALIDADE – Mas muitos opinam que, mesmo tendo a estrutura, o calor inclemente de Cuiabá inibiria a cultura da bicicleta. Segundo os ciclistas, na verdade o responsável por essa inibição é a falta de iniciativa do governo, dos órgãos públicos e das empresas onde as pessoas trabalham para se adequar aos tempos atuais.

É basicamente a opinião do jornalista Tiago Foresti, 28, que vai ao trabalho todo dia de bicicleta e a promove como instrumento de mudança política no site cicloativista 10porhora. Ele sugere investimentos baratos na arborização das vias, gerando sombra, ironicamente escassa na Cidade Verde. Por parte das empresas e repartições, elas pouco gastariam com vestiários e bicicletários, promovendo tanto a saúde dos funcionários fora do ar-condicionado dos carros quanto a saúde da cidade. “As pessoas estão se acostumando com ambientes não-naturais e acham que isso pode se sustentar para sempre”, critica.

fonte:http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=387522

Ciclismo: Contador abandonou estágio da Saxo Bank

Acusado de doping e em risco de ficar um ano suspenso, o ciclista espanhol Alberto Contador, vencedor da última Volta à França em bicicleta, abandonou, este sábado, o estágio que a sua nova equipa, a Saxo Bank, está a realizar em Maiorca.

Abalado com o fato de ter registado um controlo antidoping positivo, em que acusou clembuterol, um estimulante, o ciclista afirmou, pouco antes de deixar o local de estágio, que «o melhor para mim, neste momento, é regressar à minha família». No entanto, acrescentou, «estou seguro que, em breve, voltarei aqui».

Quanto ao caso de doping que poderá deixá-lo fora da competição durante o próximo ano, Contador assegurou «que vai lutar até ao final.»

fonte:http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=123&id_news=491288

Belo Horizonte terá mais de 140 km de ciclovias até o final do ano


Foto: André Porto/Metro Zoom Bicicletas são usadas em apenas 0,6% das viagens da cidade de BH

Bicicletas são usadas em apenas 0,6% das viagens da cidade de BH

Da Redação, com Band News FM

cidades@eband.com.br

A cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais deve ter até o final do ano o total de 141 km de ciclovias em toda a capital. Obras de seis novas pistas exclusivas para bicicletas, que terão um total de dezoito quilômetros, começaram neste mês.

Segundo a empresa que coordena o tráfego em Belo Horizonte, a BHTrans, até outubro deste ano, as novas ciclovias serão entregues à população da cidade.

Atualmente, a capital mineira possui apenas 22 km de ciclovias, número que chega a ser sete vezes inferior aos de cidades como Rio de Janeiro e Curitiba. De acordo com um levantamento da companhia, entre 25 e 30 mil viagens são realizadas diariamente em Belo Horizonte por meio de bicicletas.

O número corresponde a apenas 0,6% de todas as viagens diárias feitas diariamente na cidade. A promessa do governo municipal é que, até o final de 2012, a capital conte com 150 km de ciclovias implantadas.

Redatora: Bárbara Forte

fonte:http://www.band.com.br/jornalismo/cidades/conteudo.asp?ID=100000394569

domingo, 30 de janeiro de 2011

Treino de Segunda: Comunicado.


Amigos do Pedal.

Nesta segunda não estarei presente ao nosso treino por que fui convidado por essa belezinha (minha afilhada) para comemorar 1 mês de seu nascimento.
Conto com a presença de vcs na Terça para formar um pelotão de 30 Km.

Abraços
Frango.

Pedal do Frango Anúncios

WWW.PEDALDOFRANGOANUNCIOS.BLOGSPOT.COM
Este blog é destinado à anúncios de vendas ou trocas de mercadoria de terceiros, não cabendo nenhuma responsabilidade sob o objeto anunciado.
Para anunciar, envie um E-mail para pedaldofrango@gmail.com com os dados e fotos (até 5) do objeto e contatos.
Valor do anúncio :R$10,00.
Informações:
pedaldofrango@gmail.com
Cel.: 31 8817-1472
O anúncio será postado após a confirmação do depósito.

Guia de Bikes de Triathlon 2011

Londres cria “super estradas” exclusivas para bicicletas



A implantação da Barclays Cycle fez com que o uso de bicicletas aumentasse 70%. l Imagem: Barclays Blog

Desde julho de 2010 os moradores de Londres podem desfrutar de uma alternativa mais sustentável de locomoção. Através das estradas destinadas somente ao tráfego de bicicletas, os londrinos passeiam pela cidade com segurança e com a consciência tranquila de não estar poluindo o meio ambiente.

As estatísticas mostram que a estrutura fez com que a circulação de bicicletas aumentasse 70%. Com um resultado tão positivo o planejamento não poderia parar em duas estradas, por isso o governo planeja construir mais dez pistas deste tipo nos próximos anos.

As duas “super estradas” do programa de bicicletas de Londres foram patrocinadas pelo tradicional banco inglês Barclays, por isso levam o nome de Barclays Cycle. Kulveer Ranger, conselheiro de transportes da cidade, declarou ao jornal americano The New York Times, que “é ótimo ver que as duas primeiras estradas estão no caminho certo para que a cidade alcance sua meta de incentivo ao ciclismo”.

A recente divulgação da pesquisa sobre o aumento de pessoas que passaram a usar bicicletas mostra que elas se sentem mais seguras em trafegar sem seus carros pelas ruas da metrópole. A pista liga bairros periféricos ao centro da cidade.

Além da imensa quantidade de pessoas que trocaram seus meios de transporte poluentes por um totalmente limpo, a instalação das pistas trouxe outros benefícios na estrutura da cidade. Os cruzamentos ganharam mais semáforos e os ciclistas ganharam mais 2.372 vagas espalhadas por toda a cidade. Confira o vídeo sobre o projeto:


Notícias de Contador

http://www.superesportes.com.br/app/1,13/2011/01/28/noticia_maisesportes,175647/contador-promete-recorrer-de-punicao-enquanto-for-necessario.shtml



Que tal se exercitar num cartão postal?


Talita Corrêa
Tamanho do textoA A A

É com jeitinho bem carioca que, nessa época do ano, o sol atrai multidões à praia. Para namorar, se bronzear, descansar ou meditar, a combinação "areia e mar" sempre foi uma boa pedida. E o verão traz outros bons motivos para fazer a Cidade Maravilhosa suar: saúde e boa forma. Além das academias particulares, que já entenderam o recado e botaram os alunos para transpirar ao ar livre, quem não tem grana para bancar cerca de R$ 120 por mês, pode recorrer ao Projeto Rio Praia Maravilhosa.

— Após estudo com mais de 5 mil frequentadores das praias de Ipanema e da Barra, identificamos as cinco atividades que mais interessam ao público e inserimos no programa: ciclismo, caminhada, corrida de rua, natação em mar aberto e triatlo — enumera Ricardo Portella, $do projeto.

Equipamentos novos de musculação, e uma turma de profissionais da área de educação física atuam há oito meses na orla carioca. O projeto é gratuito e acontece de segunda a sexta, das 6h30m às 9h30m e das 18h às 21h, e sábado das 7h às 11h, nas praias de Copacabana, Ipanema, São Conra$, Barra e Recreio.

O administrador de empresas Leandro Nunes, de 42 anos, aprovou a ideia:

— Faço exercícios na praia há três meses. Emagreci, fiz amigos e o melhor: não gastei um centavo — brinca.

Mas não é só pegar sua $e sair por aí se metendo a fazer qualquer tipo de atividade. De acordo com o Personal Trainer Ivan Miranda, exercícios sob o sol exigem cuidados redobrados:

— A caminhada diária é indicada para todas as idades. Mas no sol, é necessário maior hidratação. Então, beba água a cada vinte minutos $não esqueça do protetor solar. Além disso, é recomendado alongamento antes e depois, e acompanhamento profissional — observa ele, que alerta: — Comece com exercícios leves. Quem está fora de forma não deve começar a correr, por exemplo, porque vai acabar com suas articulações.

Ciclismo

Pegar a "bike" e curtir as paisagens da Cidade Maravilhosa traduz liberdade. Além de ser muito divertida, essa pratica promove benefícios para as funções cerebrais e cadivasculares.

Caminhada

Caminhar é uma atividade saudável e praticamente sem contraindicação. Libera endorfina e melhora a frequência cardíaca. Basta escolher o par de tênis adequado, roupas $e abusar do protetor solar.

Triatlo

O triatlo pode ser praticado por grandes esportistas que buscam o pódio. Mas muita gente encara o esporte sem ter objetivos de campeão: nada, pedala e corre. Por ser uma atividade de grande gasto calórico seus benefícios são inúmeros para os músculos, coração e pulmões. Mas é preciso ter fôlego e autorização médica.

fonte:http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/que-tal-se-exercitar-num-cartao-postal-950266.html

http://pelanatureza.pt/mobilidade/noticias/picycle--a-nova-bicicleta-hibrida-36333633

PiCycle – a nova bicicleta híbrida


A PiCycle não é uma simples bicicleta motorizada: é uma nova bicicleta híbrida elétrica, uma ‘eco-bike’, com um sistema de propulsão, que pode ser usada a pedal ou a motor elétrico.

Diferente de outras bicicletas elétricas, que geralmente são carregadas numa tomada elétrica comum, a PiCycle utiliza a força humana, usada para pedalar e para carregar a bateria de forma sustentável. Essa é, sem dúvida, uma das mais fortes características do veículo, assim como seu maior benefício.

PiCycle – a nova bicicleta híbrida

A eco-bicicleta também integra um cambio Shimano semi-automático de 8 velocidades, ideal para subir com facilidade e alcançar a velocidade máxima de 35 km/h e com uma autonomia de 20 km, em pisos planos.

O quadro patenteado e em forma de arco, não só tem um design moderno, mas fornece um ambiente estável e um compartimento interno para a bateria. Ainda não há previsão de quando a bicicleta será comercializada, mas vale a pena aguardar.

PiCycle – a nova bicicleta híbrida

PiCycle – a nova bicicleta híbrida

Fonte: Bicimoto

fonte:http://pelanatureza.pt/mobilidade/noticias/picycle--a-nova-bicicleta-hibrida-36333633

Ciclismo e Saude

(materia de Portugal)
Andar de bicicleta por prazer e lazer, para se sentir bem, gozando a companhia dos amigos, tem um bom argumento: melhoria da saúde física e mental. A prática do ciclismo, tem enormes benefícios para a saúde.

Aqueles que andam de bicicleta com regularidade procuram-nos menos nas consultas. Muitos daqueles que apresentam mal estar, como dores lombares, sobrecarga ponderal ou risco de doenças cardiovasculares, bem podem investir na sua saúde usando a bicicleta.

Mesmo que se comece numa idade mais avançada efectuando o exercício regularmente, os resultados vão sempre visíveis ao fim de poucas semanas.

O QUE FAZ A BICICLETA PELA SAÚDE?

Óptimo tonificante para coração e aparelho cardiovascular

Se passear de bicicleta de uma forma regular reduzirá o risco de enfarte em 50%. Com o exercício do pedalar, o ritmo cardíaco aumenta e a tensão arterial diminui. Baixa o colesterol, de forma que os vasos sanguíneos venham a ter menos probabilidade de obstrução. Os vasos sanguíneos permanecem flexíveis e saudáveis se movimentar as pernas todos os dias.

Para a máxima eficiência do exercício recomendamos que faça um trabalho de intervalos com mudanças de ritmos frequentes. É o tipo de treino que mais rapidamente tem efeitos na condição física. Aqueça a um ritmo suave, com uma cadência de pedalar alta, alcance o ritmo de rodagem. Depois a cada 15 minutos, intercale aumentos de intensidade de 3 a 4 minutos de duração durante os quais a pulsação ir-se-há alterar consideravelmente (80 a 85% das pulsações máximas).

Compense com alguns exercícios de abdominais, contraindo esta zona com as pernas flectidas cada vez que pedalar. Assim terá na bicicleta umas melhoras das actividades para os que sofrem dores de coluna. Mas há que ter em atenção a posição que se adopta por cima do selim se tiver dores. Uma má postura pode ajudar a intensificar as dores na zona lombar, prejudicando ainda mais a saúde. Deverá sentir-se bem em cima do selim, caso contrário poderá prejudicar a sua condição física.

Melhorando a coluna vertebral


Quando se adopta a postura óptima no selim, com o tronco ligeiramente inclinado para a frente, a musculatura da coluna está sobre baixa tensão e vê-se obrigada a estabilizar o tronco. Muitas dores de costas provêm da inactividade, que reduz a alimentação dos discos intervertebrais e estes, por sua vez, vão perdendo a capacidade de amortecer os impactos. Além disso, a falta de exercício faz com que a musculatura da coluna se vá atrofiando, diminuindo consideravelmente a função de “mola”.

Os movimentos regulares das pernas fortalecem a zona lombar, prevenindo o aparecimento de hérnias discais e mantendo a coluna protegida por vibrações e pancadas. O ciclismo estimula os pequenos músculos das vértebras dorsais (muito difíceis de movimentar noutro desporto), ao fazer constantemente que se comprimam e alonguem com o movimento do pedalar.

Evitar o desgaste das rótulas

A diferença para as actividades físicas onde existe impacto no solo, como os saltos ou a corrida é que, por cima da bicicleta, as rótulas estão protegidas, pois 70 a 80% do peso do corpo exerce a força da gravidade sobre o selim. O impacto excessivo de alguns desportos diminui a acção líquido articular ou sinovial, substância muito viscosa que contribui para a lubrificação das articulações, facilitando os movimentos. A bicicleta será, para alguns casos, a melhor alternativa à corrida, com benefícios físicos muito similares e sem tanto desgaste articular.


Prevenir as infecções e o cancro

Cada vez que passeia de bicicleta, está a estimular o sistema imunológico. Os anticorpos do organismo mobilizam-se de forma imediata graças ao pedalar para destruir bactérias e células cancerígenas. Esta é a razão pela qual se recomenda andar de bicicleta a doentes cancerosos e seropositivos.

Os esforços moderados reforçam o sistema imunitário, enquanto que os de intensidade máxima debilitam-no. Se está exposto a factores de risco (frio, pessoas infectadas, poucas horas de sono...), não execute trabalhos muito intensos, espere que as reservas de energia fiquem equilibradas para desenvolver este tipo de esforços.

O ciclismo com anti-depressivo

O cérebro fica mais oxigenado, permitindo-lhe pensar melhor. O seu corpo segrega endorfinas, as hormonas que dão uma sensação de bem estar, podendo tornar-se num vício saudável.

Está provado que aqueles que andam de bicicleta regularmente sofrem menos doenças do foro psicológico como depressões, por exemplo. Pedalar é um dos melhores anti-depressivos naturais que existem.

As endorfinas, também chamadas hormonas da felicidade, são geradas com a prática de exercício físico, de forma mais notável quando se passa mais de uma hora em cima da bicicleta.



Dr. António José Leitão Canotilho
Médico assistente graduado de clínica geral

http://cssernancelhe2.com.sapo.pt/ciclismo-saude.htm

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Treino no Velódromo (sábado)

Alcici, Gomes e o Vitório( Atleta paraolímpico) estarão no velódromo p/ treinos.
Confiram no blog abaixo.
Frango

Ricardo Alcici Matos
Treinador Esportivo & Ciclista Profissional
(31) 8712-3503
http://ricardoalcici.blogspot.com/

Recorde de velocidade em bicicleta - Vídeo

DICAS DE ALIMENTAÇÃO PARA CICLISTAS


algumas dicas sobre o que comer antes e após o pedal para ter um bom rendimento e uma boa recuperação muscular. Quando pedalamos, quer seja no asfalto, quer seja na terra, nosso organismo se desgasta bastante, perdemos muito líquido e também sais minerais, fora as calorias que queimamos. Assim, dependendo do tempo e da dificuldade do pedal, precisamos de determinados grupos alimentares.

Corrida cross-country - para uma prova de cross country, que tem a duração média de 2 horas, a alimentação ideal é a base de carboidratos. Na semana da prova procure ingerir muita massa como macarrão, pizzas e pães. Evite alimentos gordurosos como chocolates, frituras, excesso de queijo e refrigerantes. Iogurte e leite apenas desnatados, frutas e cereais também são bem vindos. Outra dica importante é a ingestão de bastante líquido (água e isotônicos).

No dia da prova, no café da manhã evite tomar leite ou comer queijo ou presunto. Esses alimentos são pesados e podem prejudicar o seu rendimento na prova, dando aquela famosa dor de lado na barriga. Tome café da manhã no máximo duas horas antes da largada para que o seu organismo possa fazer a digestão. Uma dica legal é ingerir carboidratos em gel como Carb’up ou power gel durante a prova, para que o seu rendimento não caia nas últimas voltas.

Após a prova o importante é se hidratar bastante e comer bem. Uma fonte de proteína como carne, soja e feijão é muito bem vinda. Aminoácidos como BCAA também ajudam na recuperação muscular e lembre-se de dar tempo para o seu corpo se recuperar antes de voltar aos treinos normais.

Treino ou passeio longo - se você vai pedalar por mais de 3 horas, aí a coisa é diferente. Seu organismo sofrerá um desgaste maior e ficará mais tempo sem realizar uma refeição. Antes de sair para um pedal longo se alimente muito bem. Iogurte ou leite com granola, frutas e pão com mel são as melhores opções.

O pão com mel é uma ótima fonte de carboidrato e contém pouquíssima gordura. Não se esqueça de levar um lanche para comer durante o treino como barras de cereal, bananinha, frutas ou mesmo um pão com mel embrulhado. Carboidratos em gel também são bem vindos. Se não houver lugar para pegar água no caminho leve uma mochila de hidratação, pois a água é o item mais importante em treinos longos, para que você não fique desidratado.

Após o treino se alimente muito bem, proteínas são ótimas também nesse caso pois ajudam na recuperação muscular, um bom prato de arroz, feijão ou macarrão, carne e salada é uma ótima opção. Isotônicos ajudam a recuperar os sais minerais perdidos e aminoácidos como BCAA também são bons.

Para quem está começando - a dica para quem está começando é sempre levar uma barrinha de cereal, bananinha ou biscoito salgado quando sair para pedalar, mesmo se você for pedalar por uma ou duas horas. Como o seu corpo ainda não está adaptado a esse tipo de exercício, ele precisa de mais energia. Os principais motivos de sensação de tontura e cansaço extremo são: falta de comida e falta de água. Assim nunca deixe esses itens faltarem no seu pedal, lembre-se o combustível da sua bike é você!!

Se você gostou dessa coluna ou tem alguma crítica ou sugestão, mande um e-mail. Terei o maior prazer em responder as suas dúvidas. Até a próxima coluna!!

Dicas de alimentação e hidratação em uma prova longa


Para pedalar 900 km a alimentação é um dos itens mais importantes, assim como um carro de corrida não anda com gasolina comum, nosso corpo também não consegue se sustentar a um desgaste tão grande sem uma alimentação apropriada para um desafio desse porte.

Dias que antecedem a prova - Dicas importantes para a preparação:

Tudo que conter gordura em excesso poderá limitar sua capacidade de esforço no dia da prova, como frituras, molho branco com queijo ou creme de leite, queijo amarelo, empanados, milanesas;


A prioridade total é encher os músculos de carboidratos, que é a energia principal utilizada neste tipo de prova. Uma semana antes é importante aumentar os carboidratos da dieta: Batatas, arroz, pão, macarrão, cereais, mandioca. Isso não significa que precisa comer um volume muito grande, mas sim dar preferência para este grupo de alimentos.


Cuidado com alimentos estranhos. Evite misturas e prefira os preparados de forma mais simples: sem molhos e sem creme. Prefira os cozidos, grelhados ou assados.
Fracione as refeições


Vou treinar. O que devo comer ?

A alimentação adequada tem um papel fundamental na aquisição e manutenção de uma boa saúde.
A nutrição corresponde à conversão de substâncias alimentícias em nutrientes que podem ser utilizados para funções específicas.
A dieta ideal é aquela que fornece todos os nutrientes necessários para um perfeito funcionamento do organismo e que quando consumidos proporcionem energia necessária para manter as funções vitais, tanto em repouso quanto em atividade física.

Saiba o que comer se vai treinar !

Para você que é esportista ou atleta, saber o que comer é fundamental para que alcance seus objetivos, sejam estéticos ou de desempenho.
O nutriente que menos deve ser reduzido na dieta é o carboidrato. É ele que fornece energia, que conserva e até ajuda a aumentar sua massa muscular. A falta do carboidrato na alimentação mobiliza proteínas dos músculos para obter energia e isso é prejudicial à saúde e aos treinos!
Além disso, o correto oferecimento nutricional deste nutriente energético, o carboidrato, pode aprimorar a qualidade do exercício realizado, maximizar o rendimento e reduzir a fadiga (cansaço).
Portanto, saber o que comer é imprescindível antes, durante e depois da atividade física.
confira também => dicas para treinamento

O que comer antes de treinar?

O objetivo da ingestão de carboidratos antes do exercício ajuda a manter os níveis de glicemia (energia) para os músculos envolvidos no exercício durante o treinamento ou competição; evita a fome durante o exercício e melhora a performance.
• As refeições antes do exercício devem ser ricas em carboidratosespecialmente complexos (frutas, arroz, pães, batata e cereais) que são importantes para manutenção da glicemia corporal (manutenção da glicose sanguínea), e "dão pique" para a realização do exercício por um tempo maior;
• Seja cuidadoso com alimentos ricos em carboidratos simples como açúcar, doces, mel e refrigerantes e alimentos de alto índice glicêmico que podem provocar um aumento rápido da glicose sangüínea provocando uma sensação de fraqueza;
• Não treinar com o estômago cheio: causa indigestão, náuseas e até vômitos;
• Quando a refeição pré for almoço ou jantar, fazer de 3 a 4 horas antes e se for um lanche de 1 a 2 horas antes de iniciar o treino;
Deve ser moderada em proteínas e pobre em alimentos gordurosos (frituras, carnes gordas, queijos gordurosos). Esses alimentos possuem a digestão mais lenta podendo causar desconforto gástrico e distensão abdominal;
• Em dias de competição evitar alimentos ricos em fibras, como frutas com casca, castanhas, hortaliças cruas e alimentos integrais; e alimentos ricos em lactose (leite), pois podem causar desconforto intestinal. confira também => hidratação

O que comer durante os treinos?


Evita a desidratação, a queda de performance e fornece energia para os músculos que estão sendo acionados no exercício. A correta hidratação visa a reposição de água e dependendo da duração do treino, de eletrólitos (principalmente sódio e potássio). A reposição hídrica não se faz com volume e sim com freqüência de ingestão de líquidos, portanto deve-se iniciar a hidratação antes do inicio do treino e/ou competição.
2 horas antes: ingestão de 500 ml de líquidos (preferencialmente água)
• Após 1 hora de treino opte porbebidas isotônicas, que é um repositor energético e hidroeletrolítico; carboidrato em gel ou maltodextrina diluídos em água; que promovem energia imediata para o músculo durante a atividade física.
• Os músculos se recuperam mais facilmente durante os primeiros 30 minutos: se não conseguir ingerir alimentos sólidos (barra energética, frutas, macarrão, bolacha) ou se não houver disponível, procure beber 2 a 3 copos de suco de frutas ou bebidas ricas em carboidrato (isotônico ou maltodextrina).
Após 2 ou 3 horas faça refeições pequenas ainda ricas em carboidratos, inclua as proteínas (leite, iogurte, peito de peru, frango, peixes), pois auxiliam no aporte de aminoácidos que serão utilizados na reparação das fibras musculares, contribuindo também para o ganho da massa muscular; e continue se hidratando.
• Evite alimentos muito gordurosos, pois as gorduras interferem na digestão dos alimentos deixando-a mais lenta.
________________________________________________________________

Treino matinal o que comer ?

Evitar


Substituir por
Antes
Pão francês com presunto
e queijo
Leite com achocolatado
1 fatia de pão integral com queijo
e meio copo de suco light


Depois
Ficar sem comer
1 sanduiche de pão integral, queijo
branco e fatias de peito de peru com
fruta ou suco natural



Treino no meio do dia o que comer ?


Evitar
Substituir por
Antes
Ficar sem comer
1 fruta, ou 1 iogurte pequeno de frutas
(com açúcar)
Depois
Hambúrguer e queijo, batata
frita, e refrigerante
Salada com azeite, 1 filé médio de
frango grelhado e 6 colheres de sopa
arroz integral (ou 3 colheres de sopa
de arroz branco) e 3 colheres de sopa
de feijão, 1 xícara de chá de brócolis
e 1 copo de suco de laranja


Treino no final da tarde o que comer ?


Evitar
Substituir por
Antes
Pão de queijo com
refrigerante
Um sanduíche de queijo minas no pão integral
e suco de polpa natural de fruta ou água de
coco.
Depois
Pizza
Meio prato de legumes cozidos (batata, cenoura,
vagem), 1 filé médio de peixe assado ou cozido
e 1 copo de suco de abacaxi